Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Carlos Ghosn Não Merece o Espaço que a Imprensa lhe dá

9 de janeiro de 2020
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias | Tags: , , | 16 Comentários »

Já comentamos no passado que as legislações sobre as investigações dos comportamentos de alguns empresários variam de país para país com grande diferença cultural e a quase totalidade dos que são acusados no Japão nos inquéritos feitos admite seus erros, encerrando rapidamente o processo. Pode haver algumas imperfeições no Japão, mas imaginar que imageCarlos Ghosn não tenha cometido nenhuma irregularidade parece um conto da carochinha. Esta é a última vez que nos damos ao trabalho de escrever sobre o assunto, pois achamos que ele acabou se enrolando no seu suposto sucesso.

Carlos Ghosn em entrevista internacional em Beirute

Todos sabem que existem diferenças nas legislações dos diversos países e a ministra da Justiça do Japão mencionou-as no seu pronunciamento sobre o assunto. Pode até ser que a legislação japonesa não reproduza o que está sendo atualmente adotada em diversos países, comportando aperfeiçoamentos futuros. Mas não se justifica a fuga cinematográfica de Carlos Ghosn que já se encontra no Líbano, tendo evitado viajar para a França ou ao Brasil, sem que mesmo seu advogado no Japão estivesse informado sobre ela.

Quando uma pessoa conta com passaporte de três diferentes países e tenha usado um quarto na sua fuga não se pode supor que não exista nenhuma irregularidade, que Carlos Ghosn não admite. Muitas de suas atividades envolviam paraísos fiscais que são condenados no Japão, pressupondo-se que algo está sendo feito para redução dos impostos devidos. Ainda que suas remunerações no Japão excedessem os usuais no país ou na Europa, se comparando às dos Estados Unidos.

Está se constatando no inquérito japonês que houve até falsa testemunha de sua esposa e muitas operações feitas no Líbano são altamente discutíveis. Os gastos efetuados na França com o seu casamento em Versailles foram contestados pelas autoridades francesas. Os usos indevidos de patrimônios da Nissan estão evidentes, tanto na França, no Líbano como no Brasil.

Os que estão sendo colocados como os desenvolvimentos tecnológicos futuros perderam qualquer sentido, bem como potenciais fusões com outros grandes grupos automobilísticos no mundo. Parece mais sensato que este assunto esteja sendo encerrado, mesmo que alguns jornalistas o utilizem para preencher a falta de um assunto mais relevante.


16 Comentários para “Carlos Ghosn Não Merece o Espaço que a Imprensa lhe dá”

  1. José Carlos
    1  escreveu às 20:57 em 9 de janeiro de 2020:

    Dr. Yokota:

    Por favor, leia este artigo do “Nihon Keizai Shimbun”:

    Carlos Ghosn’s news conference did not win him vindication he desires

    https://asia.nikkei.com/Opinion/Carlos-Ghosn-s-news-conference-did-not-win-him-vindication-he-desires

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 23:23 em 9 de janeiro de 2020:

    Caro José Carlos,

    Obrigado, eu tinha visto este artigo.

    Paulo Yokota

  3. Adriana Paoli
    3  escreveu às 23:26 em 9 de janeiro de 2020:

    Yokota, lamento, mas acredito que a mídia ocidental está aceitando a versão do Ghosn. Acredito, porém, que o ex-presidente da Nissan tem o mesmo caráter do Lula, do Maluf, do Collor, do Garotinho, do Sérgio Cabral etc.

  4. Paulo Yokota
    4  escreveu às 17:25 em 15 de janeiro de 2020:

    Cara Adriana Paoli,

    Obrigado pelo seu comentário,

    Paulo Yokota

  5. Mayara de Oliveira
    5  escreveu às 16:11 em 10 de janeiro de 2020:

    E o Sr. Carlos Ghosn conseguiu direitinho fazer-se de vítima… Mas ele nunca me enganará! Trata-se de um criminoso do colarinho branco!

  6. Paulo Yokota
    6  escreveu às 17:23 em 15 de janeiro de 2020:

    Cara Mayra de Oliveira.

    Obrigado pelo seu comentário.

    Paulo Yokota

  7. Carlos Silva
    7  escreveu às 08:13 em 13 de janeiro de 2020:

    Qual a opinião do senhor sobre os artigos abaixo?

    Nissan executives step up planning for potential split from Renault

    https://www.ft.com/content/8e09fb16-353a-11ea-a6d3-9a26f8c3cba4

    France Must Make Nissan Concessions, Or Renault Faces Existential Threat

    https://www.forbes.com/sites/neilwinton/2020/01/13/france-must-make-nissan-concessions-or-renault-faces-existential-threat/#70ae6d017029

  8. Paulo Yokota
    8  escreveu às 17:22 em 15 de janeiro de 2020:

    Caro Carlos Silva,

    Para mim, as empresas automobilísticas tendem a continuar se fundindo.

    Paulo Yokota

  9. Delton L. Lacerda
    9  escreveu às 12:55 em 13 de janeiro de 2020:

    O Carlos Ghosn fugiu do Japão, pois sabia que seria condenado pelos seus crimes (má conduta financeira e quebra de confiança agravada). No Japão, bandido vai para a cadeia!

  10. Paulo Yokota
    10  escreveu às 17:21 em 15 de janeiro de 2020:

    Caro Delton L. Laceerda,

    Obrigado pelo seu comentário.

    Paulo Yokota

  11. Ricardo Sales de Almeida
    11  escreveu às 20:07 em 14 de janeiro de 2020:

    Paulo, lamentavelmente, brasileiros como Lula, Dilma, José Dirceu, Sérgio Cabral Filho, Carlos Ghosn, João Havelange etc. envergonham o nosso país!

    O Ghosn acabou com a própria reputação ao desviar dinheiro da Nissan e da Renault.

  12. Paulo Yokota
    12  escreveu às 17:20 em 15 de janeiro de 2020:

    Caro Ricardo Sales de Almeida,

    Obrigado pelo seu comentário.

    Paulo Yokota

  13. Karine Coelho
    13  escreveu às 22:47 em 14 de janeiro de 2020:

    Yokota, parabéns! Um dos raros articulistas que não caíram nas lorotas do Carlos Ghosn.

  14. Paulo Yokota
    14  escreveu às 17:18 em 15 de janeiro de 2020:

    Cara Karin Coelho.

    Obrigado pelo seu comentário.

    Paulo Yokota

  15. Caio Couto
    15  escreveu às 23:43 em 14 de janeiro de 2020:

    Ao TAPEAR os jornalistas em Beirute, Ghosn mostrou-se apto a seguir a carreira de político no Brasil.

  16. Paulo Yokota
    16  escreveu às 17:16 em 15 de janeiro de 2020:

    Caro Caio Couto,

    Obrigado pelo seu comentário. De minha parte não acho que deva continuar tratando do assunto.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: