Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Informações de Maglev de Xangai

11 de outubro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Trem Rápido | Tags: , ,

cf-s_15

Um visitante do site asiacomentada.com.br sugeriu que incluísse um vídeo sobre este trem rápido, que poderia interessar alguns internautas. Acatando a boa idéia, saímos à procura deste vídeo, mas somente conseguimos uma visita virtual que pode ser acessada utilizando-se no Google, “SMT Shanghai Maglev Transportation Development Co.Ltd.”, que dá uma visão deste sistema que pode ser utilizado naquela cidade, com uma tarifa modesta de 50 yuan.

Quando no seu interior, pode-se constatar que a viagem do Aeroporto de Pudong, onde se localiza o seu terminal, até a estação do Longyang Road, cobrindo uma distância de 30 quilômetros, pode ser feita em curto espaço de tempo, com grande conforto, pois não se sente nem a aceleração e nenhuma trepidação. Fica-se impressionado, pois o velocímetro no interior do vagão indica que em cerca de três minutos já se atinge a velocidade de 300 quilômetros horários, sendo que no teste experimental chegou a cerca de 450 quilômetros.

cwy c_20 c_07 cz1

Fotos do trem rápido que liga o Aeroporto de Puydong a Estação de Longyang Road

Leia o restante desse texto »


Mulheres no Mundo e na Ásia

11 de outubro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais | Tags: , ,

Chama a atenção de todos e a imprensa acaba registrando os contrastes existentes em muitos países, vários no mundo asiático, sobre o papel das mulheres nos dias atuais. Um artigo da Katrin Bennhold, do The New York Times, publicado na Folha de S.Paulo, fala do custoso regime machista, mostrando que a participação feminina na força de trabalho varia muito pelos países e, onde ela é baixa, estes locais estão menos desenvolvidos.

É difícil dizer se a causa é cultural ou o fenômeno é a consequência do nível de desenvolvimento. Na medida em que se registra uma escassez relativa da mão de obra, ocorre um apelo maior para o emprego de mulheres em funções que eram tradicionais de homens, como as atividades de segurança. Também a avaliação da importância das mulheres pode ser relativa, tanto em decorrência da aparência diferindo com o poder efetivo. Mesmo na Ásia, a quantidade mulheres no comando de governos é relativamente elevada.

Mulheres no trabalho mulheres-executivas jeova_jpg ok

As mulheres estão ocupando os mais variados postos de trabalho

Leia o restante desse texto »


Cerâmica Chinesa e Sua Influência no Mundo

11 de outubro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura | Tags: , ,

Em que pesem as dificuldades de relacionamento internacional que a China atual enfrenta tanto em decorrência do seu inusitado aumento no mundo econômico como os problemas políticos de desrespeito aos direitos humanos, há que se reconhecer a importância cultural conquistada pela sua cerâmica no mundo. Em um museu em Sévres, famoso pela sua porcelana, expõe-se uma cronologia mundial mostrando que os chineses já produziam a porcelana quando os europeus faziam cerâmicas de baixa temperatura como os indígenas brasileiros.

O jornal chinês China Daily apresenta dois artigos sobre cerâmicas que merecem atenção. Um sobre a atual produção de cerâmicas de Nixing, de cor avermelhada, que foi apresentada na Expo Xangai 2010, informando que uma peça do mesmo estilo foi exposta em 1915 em São Francisco, USA, tendo sido contemplada com um grande prêmio. O outro, noticiando que num recente leilão mundial da Sotherby, em Hong Kong, uma porcelana chinesa da Dinastia Qing, de 360 anos, alcançou o preço recorde de US$ 32,5 milhões.

porcelana_01 Pote de chá de Nixing

A especialista Alice Cheng exibe o vaso de porcelana da dinastia Qing (foto de agências); pote de chá em cerâmica de Nixing (foto de China Daily)

Leia o restante desse texto »


Efeitos Empresariais das Fricções Sino-Japonesas

11 de outubro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Integração | Tags: , ,

A deterioração da situação entre a China e o Japão, tanto pelas disputas territoriais como suas consequências com aprisionamentos recíprocos de cidadãos de ambos os países, começa a afetar o quadro da integração comercial. O primeiro setor atingido foi o do fornecimento de terras raras chinesas para as indústrias de alta tecnologia do Japão. Depois vieram os cortes dos turistas de ambos os países. Seguem-se os intercâmbios de técnicos do setor eletrônico de tecnologia de ponta e agora se anuncia dificuldades crescentes no fornecimento de confecções chinesas para atender as demandas japonesas.

Há um aumento crescente dos custos de mão de obra na China e parte do abastecimento de confecções chinesas está passando para outros países, principalmente do Sudeste Asiático, mas num ritmo mais lento que o desejado, segundo o jornal japonês Nikkei. Alguns fornecedores chineses alegam que os japoneses adquirem em pequenos lotes, com condições mais duras, enquanto compradores norte-americanos e europeus oferecem melhores preços e outras facilidades, ao mesmo tempo em que a demanda interna da China está se elevando.

uniqlo

Rede de lojas japonesa Uniqlo, que pode ser afetada pela crise entre o Japão e a China

Leia o restante desse texto »


Prêmio Nobel na Ásia e no Japão

11 de outubro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais | Tags: , ,

O jornal econômico japonês Nikkei publica uma matéria reconhecendo que a indústria química japonesa deve muito a dois cientistas que foram premiados com o Prêmio Nobel neste ano, Akira Suzuki, da Universidade de Hokkaido, e Ei-ichi Negishi, atualmente na Universidade de Purdue, nos Estados Unidos. E isto vem ocorrendo há décadas, sem o merecido reconhecimento. O que chama a atenção é que muitos japoneses premiados ao longo dos anos atuam nos centros de pesquisa de outros países.

Na cultura japonesa, pouco da contribuição individual é destacada, mas a da coletividade. Os que são dotados de talentos pessoais nem sempre acabam sendo bem vistos, recebendo pouco suporte. Eles acabam encontrando melhores condições de trabalho nos centros de pesquisas em outros países, que procuram atrair cientistas de elevada potencialidade. As patentes das descobertas de novos conhecimentos relevantes acabam sendo atribuídas as empresas, que utilizam pesquisas feitas pelos cientistas.

Akira Suzuki Ei-ichi Negishi Liu Xiaobao Aung San Suu Kyi

Akira Suzuki, Ei-ichi Negishi, Liu Xiaobao e Aung San Suu Kyi

Leia o restante desse texto »


Akira Kurosawa no Brasil

9 de outubro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Livros e Filmes | Tags: , ,

akira_kurosawa

Um sonho longamente acalentado está prestes a realizar-se. A partir de 22 de outubro próximo, no Instituto Tomie Ohtake, pinturas de cena, storyboard, de Akira Kurosawa estarão expostas. Projeto que Ricardo Ohtake, junto com outros colaboradores, planejou há anos, com negociações difíceis, será concretizado em São Paulo, Brasil, em coordenação com a Mostra Internacional de Cinema, que exibirá uma cópia restaurada de Rashomon, que tornou Akira Kurosawa conhecido fora do Japão.

A Folha de S.Paulo, Ilustrada, traz hoje um artigo de Ana Paula Souza sobre o assunto, completado pelo trabalho da reportagem local. Existe um museu em Tóquio onde se encontra esta coleção, junto com outras peças que lembram os trabalhos de Akira Kurosawa, este cineasta exigente, que além de desenhar o storyboard esboçava todos os figurinos que seriam utilizados nos seus memoráveis filmes. Castelos verdadeiros foram construídos para serem queimados durante a filmagem, cujas maquetes foram preservadas, como muitas coisas utilizadas na produção destas obras.

Toshiro Mifune e Machico Kyo, em Rashomon Pintura de cena de Ran Pintura de cena de Kagemusha

Como estes materiais exigem muito cuidado para o seu transporte, é preciso contar com patrocinadores de peso, o que não se consegue no Japão. Muitos filmes de Akira Kurosawa tiveram que contar com investidores estrangeiros, como Martin Scorsese e outros cineastas que reconheciam a genialidade do cineasta japonês, que nem sempre foi prestigiado no seu próprio país.

A exposição deve contar com a presença da Teruyo Nogami, produtora de muitos filmes do mestre japonês, e autora do livro “A espera do tempo”, que retrata o seu longo relacionamento profissional com o diretor. Kurosawa, com seu gênio difícil, ouvia poucos, entre eles a colaboradora Teruyo Nogami, que reconheceu explicitamente.

As duas páginas da Folha de S.Paulo, ainda que bem elaboradas e ilustrativas, dão uma pálida ideia do que foi deixado pelo grande mestre japonês do cinema, que começou a sua carreira como pintor. São notícias estimulantes que devem atrair um grande público para a exposição.

Akira Kurosawa é reconhecido no exterior como um dos ícones da cultura japonesa, mas nem sempre contou com o suporte necessário no Japão, o que continua acontecendo com as agências governamentais daquele país, que pouco se empenham no patrocínio de sua divulgação.


Produtos Amazônicos na Culinária Saudável

9 de outubro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Gastronomia | Tags: , , | 2 Comentários »

Uma interessante matéria de autoria da jornalista Iara Biderman está sendo publicada pela Folha de S.Paulo, Saúde, com o título “Dieta amazônica aumenta longevidade”. A reportagem informa que os 50 mil habitantes de Maués, no Estado de Amazonas, contam com mais moradores de 80 anos, o dobro quando comparado com a capital Manaus ou outras cidades do Estado. O assunto acabou sendo motivo de estudo do gerontólogo Euler Ribeiro, da Universidade Estadual do Amazonas, bem como da bióloga e geneticista Ivana Mânica da Cruz, da Universidade Federal de Santa Maria, do Rio Grande do Sul.

Alem da expectativa de vida mais elevada, os habitantes de Maués gozam de boa saúde, com 60% menos diabetes, hipertensão, reumatismo e demência. Constatou-se que eles possuem mais filhos, mesmo com a idade avançada, e consumem regularmente guaraná em pó. Sua dieta tem as mesmas propriedades da mediterrânea e as do uso do chá oriental, que também facilitam a longevidade com saúde.

cupuaçu Guarana peixes da amazonia

Leia o restante desse texto »


Acadêmicos Japoneses Visitam o Brasil

9 de outubro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais | Tags: , , , | 2 Comentários »

Não se duvida que os japoneses, tanto empresários como acadêmicos, estejam mais interessados no intercâmbio com o Brasil e procuram aprofundar os seus conhecimentos sobre o país, do ponto de vista político e econômico, enviando muitas missões. Constata, porém, que o conhecimento deles ainda é precário, havendo necessidade de muito trabalho para que possam ser úteis no incremento deste intercâmbio bilateral.

Somente nesta semana, três credenciados acadêmicos encontram-se no Brasil, um deles bastante conhecido: Heizo Takenaka, diretor do Global Security Research Institute, da Keio University, uma das mais importantes universidades privadas do Japão, que visita o Brasil pela segunda vez, tendo sido destacado ministro do governo Junichiro Koizumi; Yasuhiro Matsuda, do Institute for Advanced Studies on Asia, da University of Tokyo, que está no The Today-Yale Iniciative, especialista em China; e Takeshi Kishikawa, do Department of International Relations, da Sophia University Faculty of Foreign Studies, especialista em México e China.

 Yasuhiro Matsuda Heizo Takenaka

Leia o restante desse texto »


Bolha Imobiliária na China

8 de outubro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , ,

Um dos setores que vinha alavancando o espantoso crescimento econômico chinês recente era o seu setor imobiliário. Com as construções de edifícios e habitações, a infraestrutura chegou a representar mais da metade do setor de construção do mundo, inclusive produções de cimentos e usos de equipamentos para a engenharia. Havia suspeitas que este processo não poderia continuar indefinidamente, e um artigo publicado no China Daily informa que medidas começaram a ser tomadas naquele país.

Xangai, uma das cidades mais importantes da China e do mundo, regulamentou que cada família possa adquirir somente um novo apartamento, evitando que haja uma especulação com os mesmos. O mesmo já aconteceu em Beijing em abril passado.

xangai

Leia o restante desse texto »


Rota do Chá e do Cavalo: O Chá “Pu’er” (I)

8 de outubro de 2010
Por: Naomi Doy | Seção: Depoimentos | Tags: , , , ,

Reprisado pela TV5-Monde, Sur la route légendaire du thé, produção franco-chinesa de 2007, este belíssimo documentário em três episódios nos desvenda a lendária Rota do Chá e do Cavalo. Quase desconhecida no Ocidente até o século XX, ligava o Sudoeste da China – atuais províncias de Sichuan, Yunnan e Qinghai – à Lhasa, no Tibete, através de planícies e platôs a 2000 metros de altitude, entre montanhas nevadas, traiçoeiros penhascos e desfiladeiros, e florestas selvagens. Na região conhecida como “teto do mundo”, dos mais inóspitos lugares da Terra.

No milênio que antecedeu a era cristã, quando a China mantinha com sucesso o monopólio do bicho da seda e da sua produção, a Rota da Seda ligava chineses ao mundo mediterrâneo, proporcionando intensa troca de cultura e comércio de raras e valiosas mercadorias. Mas a origem e a principal base do longo e contínuo comércio Leste-Oeste através dessa rota estava na troca da seda chinesa por cavalos da Ásia Central. Cavalos, de primeira necessidade para o imenso território: para transporte e segurança, para abastecer o exército do país. Quando o segredo do bicho-da-seda foi quebrado, a seda começou a ser produzida desde a Índia ao Bizâncio, e se tornou produto mediterrâneo. A China perdeu definitivamente o monopólio que era a razão de ser da Rota da Seda; mas continuava a precisar dos cavalos da Ásia Central. A partir da Dinastia Tang (séc.VII d.C.), os chineses descobriram outro produto muito apreciado por povos do Tibete e da Ásia Central, e entre nômades da Mongólia: o chá, proveniente das folhas da Camellia sinensis largamente nativa no Sudoeste da China, mas não cultivável nos gelados platôs tibetanos, nem nas estepes ou desertos da Mongólia. Rica moeda de troca por cavalos.

documentario_03 copy documentario_1 documentario_2 documentario copy

Leia o restante desse texto »