Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Inteligência Emocional: Capacidade de se Adaptar

4 de março de 2010
Por: Naomi Doy | Seção: Cultura, Depoimentos | Tags: , , , , , | 2 Comentários »

Indivíduos crescidos entre duas ou mais culturas distintas  –  como os filhos de imigrantes, diplomatas ou funcionários de carreira –  possuem capacidade maior de se adaptar a novas situações de desafios com muito mais desenvoltura e aptidão.

Nipo-brasileiros bilíngues, que fazem intercâmbio de estudos ou home-stays em comunidades do exterior para adquirirem fluência em uma terceira ou quarta língua, não raro passam pela experiência de ver como a sua postura pode provocar reações entre a população local, que fica intrigada com a orientalidade despojada e irreverente deles, e só  vem a compreender essa diferença quando é informada de que se trata de descendentes de japoneses nascidos, criados e formados no Brasil.

Leia o restante desse texto »


A Cerâmica na Culinária Oriental

4 de março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Gastronomia | Tags: , ,

Na culinária oriental, sobretudo na japonesa, a cerâmica é fundamental.  Pode ser que os apreciadores nem sempre notem, mas a variedade da cerâmica de boa qualidade que é utilizada valoriza os pratos na sua apresentação.  E nós comemos também com os olhos.

O suplemento Paladar, do jornal O Estado de S.Paulo, traz uma interessante matéria elaborada pela jornalista Cíntia Bertolino com o título “Caixa de joias para servir comida”, referindo-se a feliz combinação do trabalho da ceramista Kimi Nii e do chef Shin Koike, do Aizomê.

Leia o restante desse texto »


Japoneses Estão Acordando

4 de março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Destaque, Editoriais | Tags: , , ,

Um admirável editorial acaba de ser publicado hoje pelo respeitável jornal econômico japonês Nikkei. Reconhece que as empresas japonesas estão perdendo na velocidade de ajuste nesta pós-crise, enumerando as razões que percebem, e recomendando novas orientações.

Isto é muito importante porque a influência do Nikkei é imensurável nas classes políticas, empresariais e junto a autoridades japonesas.  É um reconhecimento explícito que do jeito que vai não dá mais, precisando mudar urgentemente, idéia que parece estar se generalizando.  E citam, abertamente, os nomes das empresas.

O editorial cita que os coreanos estão efetuando investimentos maciços, de forma muito agressiva, focando para os produtos de elevados valores agregados e que adotam medidas para baixar ao chão as atividades de marketing no exterior.

Citam o que está acontecendo com a Samsung, a LG e a Hyundai, comparando abertamente com empresas japonesas.  Constata-se que o Japão sentiu um forte baque com a perda da concorrência nos Emirados Árabes Unidos para os coreanos, e isto está servindo como uma pedra de toque para as mudanças.

Explicita que os japoneses precisam utilizar as gerências dos países onde fazem investimentos, e que precisam se associar com os coreanos, por exemplo.  Esta posição, vinda num editorial do Nikkei, expressa uma mudança radical de posição.

Deixando o orgulho japonês de lado, admite diretamente que estão perdendo a capacidade de concorrência, e que medidas radicais precisam ser tomadas pelas empresas japonesas para continuarem sobrevivendo.  Que estas advertências tenham efeito prático, inclusive no relacionamento com a América do Sul, onde realmente os japoneses estão perdendo espaços para os coreanos.


Japão Está Transferindo Tecnologia de Combate ao Câncer

4 de março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Saúde | Tags: , , ,

O conceituado jornal econômico japonês Nikkei noticia que o Japão está tranferindo para o exterior suas avançadas tecnologias para combate ao câncer, cuja eficiência está  comprovada em muitos casos.

A boa notícia informa que isto está sendo feito com a França, China, Alemanha e Arábia Saudita.  O Brasil, pelas suas autoridades, precisa se movimentar rapidamente para candidatar-se a receber estas tecnologias com ajuda governamental.

Leia o restante desse texto »


Experiência do Cinema Japonês no Bairro da Liberdade

4 de março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura | Tags: , , | 12 Comentários »

No próximo dia 11 de março, o antropólogo social Alexandre Kishimoto defenderá sua dissertação sobre o tema acima na Universidade de São Paulo visando obter o seu mestrado.

Num trabalho primoroso, cuidadoso e de alto nível, com base em muitos estudos relacionados à antropologia e depoimentos de pessoas que viveram em São Paulo na época áurea do cinema japonês, ele elaborou a sua tese.

Leia o restante desse texto »


Cozinha Popular Asiática

3 de março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Gastronomia | Tags: , , , ,

Mais que o sushi ou sashimi, o prato oriental mais popular em todo o Ocidente é o yakisoba, preparado de forma simples com macarrão, carne e legumes, utilizando-se um molho.

Ele é de origem chinesa, mas acabou sendo divulgado no mundo pelos japoneses, tendo as versões mais variadas.  Na China, é usual utilizar o macarrão frito, crocante, ou simplesmente cozido, fazendo uso do “wok”, uma frigideira quente para cozimento rápido, preservando a qualidade dos produtos utilizados.

O vídeo abaixo dá uma versão de um norte-americano.

Link para vídeo: http://mais.uol.com.br/view/1574246

Automações e Robóticas

3 de março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Gastronomia | Tags:

O respeitável jornal econômico japonês Nikkei noticia que a empresa Suzumo Machinery , pioneira nas máquinas de produção mecânica de shushis desde 1981, centrou-se obstinadamente no desenvolvimento tecnológico das mesmas.

O seu mais recente robô, de apenar 60 centímetros de altura, é capaz de produzir 3.600 unidades de sushis em apenas uma hora.  E a sua qualidade chega aos feitos pelos profissionais, tanto na forma como na maciez.

Leia o restante desse texto »


Economistas e Suas Visões

3 de março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , , ,

A consagrada economista Joan Robinson ensinava que havia estudado economia para não ser enganada pelos economistas.   Evidentemente, em todas as profissões existem os bons e os que podem ser considerados pouco eficientes. No entanto, temos sempre que admitir que as visões de um economista podem ser tendenciosas, correndo o risco de se fazer uma simplificação da complexa realidade.  Eu sou um economista.

Em todas as economias, mesmo as consideradas atualmente menos dinâmicas, existem segmentos que continuam lutando para adaptar-se a situação dominante, acabando por conquistar um espaço, mesmo na adversidade. Os macroeconomistas, com a sua pretensão de uma visão global, acabam perdendo a capacidade de notar as revoluções que podem estar ocorrendo, principalmente entre as pequenas e médias empresas, que acabarão crescendo.  Enquanto outras grandes, que chamam a atenção atualmente, tendem ao declínio, numa saudável mobilidade.

Leia o restante desse texto »


Localização dos Mercados Financeiros Asiáticos

2 de março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , ,

Se existem atividades sensíveis a pequenas diferenças tributárias e entraves burocráticos, destacam-se as envolvidas com as financeiras.  O jornal Nikkei reporta as dificuldades que estão sendo enfrentadas por Tóquio, apesar dos esforços das autoridades.

Desde 1990, o Japão apresentou sua pretensão de se tornar o grande centro financeiro da Ásia e muitos executivos se instalaram no bairro de Moto Azabu, que hoje está parcialmente ocioso.

Leia o restante desse texto »


Enxurrada de Inovações Tecnológicas na Ásia

2 de março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Tecnologia | Tags: , , | 2 Comentários »

Para quem abre os jornais eletrônicos asiáticos de vários países fica impressionado com a verdadeira enxurrada de inovações tecnológicas que são anunciadas, tanto pelas empresas como pelos centros de pesquisa.

Neste mundo globalizado e cada vez mais competitivo, para superar as dificuldades que são impostas pela crise que continua afetando o mundo, os empresários necessitam descobrir novos produtos, mais baratos e eficientes.  E estão empenhados nesta dura luta pela sobrevivência, introduzindo dezenas de inovações.

Leia o restante desse texto »