Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Rakuten Anuncia a Ampliação de Suas Atividades no Brasil

14 de outubro de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , ,

A Rakuten é uma empresa que funciona como uma plataforma, sendo a mais ampla no Japão, e continua ampliando suas atividades em todo mundo. Um artigo publicado no jornal econômico Nikkei informa que ela pretende ampliar da atual 535 lojas virtuais para 1.500 nos próximos 12 meses, depois da visita do seu Senior Executive Officer, Masatada Kobayashi, a São Paulo. A empresa começou a suas atividades no Brasil em abril de 2013, e já está em entendimento com outras 300 em andamento. Pretende atingir 20.000 lojas online até 2018, trabalhando com os mais variados produtos.

Ela planeja os fatores que determinam o sucesso de suas lojas populares como de calçados, móveis e outros itens que estão vendendo bem, dividindo os seus conhecimentos com os parceiros. As suas vendas globais, segundo suas informações, estão crescendo a uma inacreditável taxa de cerca de 20% ao mês, que soa exagerada para um mercado que mesmo tendo uma base baixa não aparenta crescer a este ritmo, o que poderia ser um erro com a anual.

rakuten-logo-global

Leia o restante desse texto »


Governo Japonês Estimula Uso de Biocombustível

28 de novembro de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , ,

Segundo um surpreendente artigo publicado pelo jornal econômico Nikkei, o governo do Japão planeja o uso do etanol como alternativa à gasolina para incentivar as pequenas e médias empresas a reduzirem suas emissões de gases que provocam o efeito estufa. A iniciativa será implantada sob o sistema de redução certificada de emissões do Japão que é supervisionada pelo Ministério de Meio ambiente, Ministério da Economia e Indústria e Ministério da Agricultura e Florestas. Ele será implantado no próximo mês depois da aprovação por um comitê de especialistas que não pertence ao governo.

Neste esquema, as empresas que conseguirem a redução das emissões de CO2 mudando para o uso de biocombustíveis serão contempladas com quotas que serão iguais à dimensão da redução. Estas certificações poderão ser vendidas para as grandes empresas que estabelecerem objetivos voluntários de redução. Os biocombustíveis que serão utilizados no Japão são principalmente produtos com palhas de arroz e beterraba, que também é utilizado naquele país para a produção de açúcar.

350px-Greenhouse_Effect_svg

Leia o restante desse texto »


Toyota Produzirá Motores dos seus Automóveis no Brasil

8 de agosto de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

O jornal econômico japonês Nikkei ­– Nihon Kenzai Shimbun, na sua edição matutina do Japão de hoje, anuncia que, além do início da produção do subcompacto Etios no próximo mês, a Toyota prepara-se para produzir os motores no Brasil, de forma que 85% dos seus componentes dos modelos Etios e Corolla sejam produzidos no país. Quando conversei com um diretor-superintendente técnico no Japão há muitos anos, quando ainda produziam somente o famoso “jeep” Bandeirantes, utilizando motores fornecidos pela Mercedes Benz, ele me informava que somente poderia pensar em novos modelos se os motores fossem seus. Dizia ele: “É muito difícil projetar um carro em cima do coração dos outros”.

Até o momento, os modelos montados pela Toyota no Brasil contavam com motores produzidos no Japão. Com a nova planta projetada para 2015, eles pretendem produzir veículos que utilizam gasolinas que contenham um percentual variável de etanol, e apenas gasolina voltada para outros países emergentes. Atualmente, as caminhonetes Hilux são importadas da Argentina, e em outubro próximo desejam iniciar a venda do híbrido (gasolina e elétrico) Prius, segundo este jornal japonês que conta com um correspondente no Brasil para cobrar a América do Sul.

250px-Toyota_Prius_III_20090710_frontimagesCA94QKBZimagesCABLVU8XimagesCAD7XSRX

Leia o restante desse texto »


Dificuldades na Compreensão dos Problemas Cambiais

29 de Maio de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

Mesmo os jornais especializados em economia e finanças como o japonês Nikkei apresentam algumas notícias com uma interpretação limitada. Um artigo proveniente de Nova Iorque informa que o real brasileiro foi dos mais afetados entre algumas moedas com os problemas enfrentados pelos países europeus. Apresenta um gráfico onde, do dia 1º de março até 28 de maio, o real teria desvalorizado em 13,7% diante da fuga de recursos do Brasil para o segurança do dólar norte-americano. Ao mesmo tempo, relaciona-se com o que estaria ocorrendo com a rupia indiana, o rand sul-africano e o dólar australiano.

Nni20120529D29EE889144837

Leia o restante desse texto »


Até Bangladesh Está Criando Zonas Econômicas Especiais

22 de Fevereiro de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

Notícia publicada no jornal japonês Nikkei informa que Bangladesh, com uma população de 160 milhões de habitantes, ficando entre a gigantesca China e a Índia, anunciou a criação de mais 30 Zonas Econômicas Especiais, além das Zonas de Exportação já implantadas. Os países do Sudeste Asiático estão disputando os investimentos estrangeiros diretos feitos por países como a Coreia e o Japão, visando não somente aproveitar a mão de obra barata, como o mercado interno que começa a crescer. As Zonas Econômicas Especiais criam condições para que parte da produção seja voltada para o mercado interno, além de uma parcela destinada à exportação com redução de tributos.

abulO jornal Nikkei obteve uma entrevista com o ministro de Finanças de Bangladesh, Abul Maat Abdul Muhith, mostrando que aquele país está criando as condições para competir com outros do Sudeste Asiático com relação à localização de empresas estrangeiras. Entre as japonesas de destaque, já estão a Fast Retaiiling que usa a marca Uniqlo, que está diversificando os investimentos feitos na China, com a elevação do custo da mão de obra chinesa, como a Mitsubishi Motors que está produzindo veículos esportivos. Também empresas do setor farmacêutico e médico, como a Nipro e a JMI Pharma, já anunciaram em dezembro último os seus investimentos. Estão procurando não depender exageradamente do seu setor têxtil para industrializar também outros produtos.

bangladesh-map

Se os países sul-americanos, como o Brasil, não acelerarem seus projetos de Zonas Especiais, tanto econômicas como de exportação, poderão perder as oportunidades que estão sendo procuradas por estes investidores internacionais, mesmo que tenham outras condições. Todos reclamaram que o nível da tributação, principalmente no Brasil, é muito elevado, deixando-o pouco competitivo.


Zonas Econômicas Especiais no Japão

22 de dezembro de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , | 2 Comentários »

Muitos acreditavam que os mecanismos da criação de zonas especiais para atrair investimentos de empresas estrangeiras eram mais frequentes nos países emergentes. O grande impulso das últimas décadas na China ocorreu com as suas criações em diversas regiões, notadamente no litoral chinês, visando atrair empresas que, utilizando seus recursos humanos baratos, tivessem a possibilidade de elevar as suas exportações. No Brasil, há décadas já funciona a Zona Franca de Manaus, que exerceu um papel importante, mas ficou com os benefícios concentrados no seu distrito industrial, apesar das suas vantagens estarem previstas para toda a Amazônia. Na Argentina, Terra Del Fuego foi considerada zona especial para promover o desenvolvimento do seu extremo sul. São muitos os exemplos cujos benefícios foram significativos mundo afora.

Agora, o Japão tomou a decisão anunciada no jornal econômico Nikkei de hoje que cria sete zonas econômicas especiais para finalidades específicas, o que é pouco comum nos países industrializados, mas demonstra a determinação do governo para reverter à situação de baixo crescimento que se estende por décadas na economia japonesa. O inusitado é que tais zonas abrangem regiões de grande atividade econômica, inclusive Tóquio.

Nni20111221D21EE621127611

Leia o restante desse texto »


Novos Carros Híbridos da Toyota Economizam Energia

27 de setembro de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

Nni20110927D2709F07045131Um artigo publicado hoje no jornal econômico Nikkei informa que os novos carros híbridos que a Toyota deve lançar em janeiro próximo devem ser os mais econômicos no consumo de combustíveis entre os híbridos que utilizam gasolina e eletricidade. O chamado The Aqua deve viajar 40 quilômetros com um litro de gasolina pelos testes efetuados, mostrando o padrão que está se tornando uma tendência atual.

O novo híbrido usa o mesmo padrão do popular híbrido Prius, reduzindo os custos do seu desenvolvimento. Sendo um modelo mais compacto, The Aqua deve superar o Prius que consumia um litro de gasolina por 32 quilômetros. O seu preço deve ficar em torno de US$ 22.000,00, cerca de US$ 4.000,00 mais barato que o seu antecessor.

Toyota visa atender os jovens e as mulheres com o seu novo modelo híbrido, segundo a notícia. Está pensando inicialmente no mercado japonês e logo depois o dos Estados Unidos.

A competição por automóveis eficientes do ponto de vista do consumo de combustíveis está acirrada no Japão, envolvendo a Honda com a versão híbrida do subcompacto Fit, a Mazda com o novo Demio subcompacto com gasolina, e a Daihatsu do grupo Toyota com o seu miniveículo Mira e:S, movido a gasolina que alcança 30 quilômetros por litro, segundo o jornal Nikkei.


Japoneses Anunciam Participação no Avião da Embraer

1 de agosto de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

O jornal econômico japonês anunciou no dia 30 de julho que a IHI – Ishikawajima Harima participa de um consórcio internacional que vai fornecer os motores V2500 que serão utilizados no avião de transporte militar KC-390 da Embraer – empresa brasileira. Este KC-390, segundo o jornal, tem a capacidade de transportar 23 toneladas, movido por dois motores. Seria uma alternativa ao C130 turbo produzida pela norte-americana Lockheed.

kc390_mini

Aeronave KC-390 prduzida pela Embraer

Segundo a nota, a Embraer já conta com a encomenda de 60 destes KC-390, que seriam fornecidos para a Aeronáutica brasileira, como a República Checa e Portugal.

A escolha do V2500 significaria que a principal produtora de motores do Japão teria um novo cliente e que espera conseguir novas encomendas. Estes motores já são utilizados em aeronaves de passageiros civis, como no Airbus SAS, da série A320.

Os japoneses consideram que a Embraer é uma rival da Bombardier, do Canadá, e também da Mitsubishi Heavy, que produzirá o MRJ para 100 passageiros para os vôos domésticos japoneses.

Como é do conhecimento geral, a Embraer é uma eficiente empresa produtora de aeronaves de diversos tipos, contando com a habilidade de contas com os melhores parceiros internacionais para produzir partes dos seus aviões, como no presente caso, que são os motores.


Japoneses no Trem Rápido Brasileiro

15 de julho de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Trem Rápido | Tags: , , | 6 Comentários »

São frequentes as notícias de que os japoneses sentem dificuldades para participar da concorrência do trem rápido brasileiro que deve ligar Campinas, São Paulo, Guarulhos, Galeão ao Rio de Janeiro, como confirma hoje o respeitável jornal econômico do Japão, Nikkei.

Apesar de registrar que as autoridades brasileiras esperam o crescimento da demanda, tanto pelo aumento da população como das demais condições que cercam o projeto em concorrência, os japoneses revelam que não estão dispostos a correr os riscos de um empreendimento que acham que não é proporcional os retornos necessários.

trem

Leia o restante desse texto »