Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Alguns Esportes Heroicos no Brasil

4 de Março de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , ,

O baseball foi introduzido pelos imigrantes japoneses no Brasil, apesar de originária nos Estados Unidos, onde continua sendo considerado um dos esportes profissionais mais prestigiados naquele país. Mas deixando de ser praticado predominantemente por seus descendentes, a seleção brasileira impressionou os japoneses em Fukuoka, na abertura do World Baseball Classic, o Campeonato Mundial de Baseball, que começou ganhando do Japão calando a sua torcida. A partida ficou empatada quase até o final, e o Japão só veio a derrotar os brasileiros na oitava entrada (inning), com a partida terminada por 5 a 3 na nova entrada, como noticiada nos grandes jornais japoneses, inclusive pelo Japan Times em inglês. A agência internacional AP – Associated Press distribuiu a notícia por todo o mundo.

Na minha infância em São Paulo, existia uma Federação Paulista de Baseball, Softball e Handeball, sendo que esta última também ganha destaque no mundo sem a participação de descendentes de imigrantes japoneses. O Softball mais praticado pelas equipes femininas no mundo, não conta com atividade expressiva entre as brasileiras. O Brasil se classificou derrotando o Panamá no Baseball, um país tradicional neste esporte. Dois países serão classificados nesta fase no Japão, estando na chave brasileira o Japão, a China e Cuba, sendo considerado o favorito o Japão. O Brasil também foi muito bem contra Cuba, mas foi derrotada por 5 x 2, ficando longe da próxima fase, mas já se considera surpreendente a sua participação.

clip_image001

O brasileiro Kesley Kondo durante partida contra o Japão em foto da  AP – Associeted Press)

Leia o restante desse texto »


Produção Brasileira de Fertilizantes

9 de Fevereiro de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , ,

O Valor Econômico de hoje, num artigo assinado por Vera Saavedra Durão, informa que, com a interveniência da presidente Dilma Rousseff a, Vale e a Petrobrás chegaram a um acordo para a produção de cloreto de potássio pela primeira empresa, da mina de propriedade da segunda. Como é do conhecimento geral, os solos agriculturáveis do Brasil apresentam acidez elevada, que é corrigida com o uso de calcários abundantes no país, mas necessita de fertilizantes fosfatados, nitrogenados e de potássio como regra geral. São conhecidos pela sigla NPK e cuja demanda deverá continuará se elevando.

A Vale é uma empresa reconhecida como eficiente na mineração enquanto os interesses da Petrobras estão concentrados em petróleo e gás. Nada mais natural que pelo aspecto estratégico nacional houvesse um entendimento entre as duas empresas. A possibilidade de produção de nitrogênio decorre do aproveitamento dos gases que começam a ser descobertos em várias partes do país, sendo possível pelo avanço da petroquímica. A carência é de reservas de fosfatos, que necessitam ser importados, e a Vale conta com meios do seu transporte como carga de retorno dos minérios exportados.

imagesCANCWTC1principal

Cultivo de soja e cana de açúcar no serrado brasileiro

Leia o restante desse texto »


Financial Times Comenta a Economia Brasileira

11 de Janeiro de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , , | 2 Comentários »

Um interessante artigo foi publicado pelo jornalista Joe Leahy sediado em São Paulo, com complementações de Samantha Pearson no Financial Times de hoje, referindo-se aos atuais problemas da economia brasileira. Os resultados obtidos no final do ano passado ficaram abaixo das expectativas, tanto no que se refere ao crescimento econômico como no cumprimento das metas inflacionárias. O mundo passa por um momento de desaceleração do crescimento, com problemas como os europeus que podem complicar o cenário externo, o que não facilita os otimismos das autoridades, gerando problemas políticos.

O artigo se refere aos pronunciamentos otimistas da presidente Dilma Rousseff às vésperas do Natal, afirmando que 2011 teria sido um ano bom, e as projeções do ministro da Fazenda Guido Mantega para 2012, contrapondo-se aos dos analistas que relatam as dificuldades presentes.

Guido_mantegadilma_presidentefinancial_times

Ministro Guido Mantega e a presidente Dilma Rousseff

Leia o restante desse texto »


Notícias Mais Positivas de Todo o Mundo

4 de Janeiro de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , ,

Muitas notícias publicadas nas mais variadas instituições de comunicação social de todo o mundo informam que o quadro econômico da passagem de 2011 para 2012 esteve ligeiramente acima das perspectivas pessimistas dos principais analistas. Nada que tenha superado a crise que abala o mundo globalizado, mas as indicações foram que as demandas registradas foram superiores às esperadas. Entender o que acabou acontecendo pode ser importante, pois tudo indica que existem alguns fatores que nem sempre são considerados pelos economistas, que também merecem atenções e poderiam ser aproveitados.

Nos Estados Unidos, na Europa e no Japão, que continuam sendo relevantes para o que acontece no resto do mundo, algumas notícias foram razoáveis, e os agentes financeiros relacionados com as bolsas de valores procuram o seu aproveitamento imediato. É evidente que o otimismo é mais construtivo que o pessimismo, mas se estas informações não forem utilizadas com a devida cautela, novas frustrações podem ser registradas, alongando a dura recuperação que vai continuar exigindo muita paciência e trabalho.

12-14-jc-penney1400x928_cachee41f608e7b6a42a81ea83ff0f06861ec_c5b650706cbf14707068ab29dd711c091324218852741575500paris

Leia o restante desse texto »


Iniciativas Chinesas Para a Energia Limpa

15 de dezembro de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, Política, webtown | Tags: , ,

Muitos ficaram frustrados com os resultados objetivos alcançados na COP-17, a recente conferência do clima em Durban, África do Sul. Ainda que para 2020, pela primeira vez os Estados Unidos e a China, os maiores poluidores do planeta, assumiram o compromisso que não tinham feito no Protocolo de Kyoto de 1995. Um artigo publicado no Foreign Affairs, que não pode ser considerado apaixonado, por J. Julio Friedmann, que é o líder insuspeito do Carbon Management Program at Lawrence Livemore National Laboratory, informa sobre os esforços que os chineses estão fazendo, inclusive cooperando com os norte-americanos. A China está investindo US$ 50 bilhões anuais em pesquisa e desenvolvimento para obter energia limpa, tornando-se o principal centro mundial de inovação na área.

As cifras chinesas, como sempre, são impressionantes. Todos os anos, a China produz cerca de 100.000 megawatts mais que o ano anterior, mais do que o total gerado pela Califórnia ou Texas. Com isto, veio poluindo para crescer 11% por ano em PIB, e gerar 20 milhões de novos empregos, utilizando muitas usinas de carvão mineral poluentes. Uma lei de 2007 estabeleceu que o país devesse ganhar quatro por cento ao ano em eficiência energética até 2012, fechando minas de carvão de baixa eficiência e fábricas de cimento, fazendo novos investimentos em energia solar, eólica e outras renováveis.

panda-7483

Leia o restante desse texto »


Observações Pessoais Sobre a Atual Economia Japonesa

29 de outubro de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, Política, webtown | Tags: , , , ,

Todas as observações pessoais são perigosas, pois, mesmo procurando o máximo de objetividade, existem vieses decorrentes dos valores que possuímos, além de abarcar somente alguns casos, não representando uma amostra estruturada que permita captar as tendências globais. Mas algumas observações são baseadas em informações divulgadas por entidades confiáveis, como o jornal econômico Nikkei, mesmo com suas limitações, e restrições que foram encontradas no atendimento de algumas demandas específicas.

Os analistas mais experientes relatam que os programas de reconstruçãocomo os que se encontram em andamento na atual economia japonesa costumam ativar o nível de atividade, atingindo de forma diferenciada os diversos setores desta economia. Mesmo que apresente o problema da necessidade de endividamentos públicos adicionais, que no caso da economia japonesa é de muitas vezes o PIB do país, e tenha custos dos mais baixos observados em todo o mundo. As estimativas mais recentes indicam que a economia japonesa deve apresentar um ligeiro crescimento no ano, mesmo com os desastres e a crise da economia mundial. A indústria pesada, automobilística e de produtos eletrônicos podem apresentar problemas, como estão mostrando algumas rentabilidades das empresas que operam na bolsa de Tóquio.

yurakucho seibu building

Fachadas do Hankyu Men’se e do Lumine Yurakucho Tokyo

Leia o restante desse texto »


Ascensão Feminina na Política Asiática

22 de outubro de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, Política, webtown | Tags: , , ,

Existe um conceito errado no Ocidente sobre o papel exercido pelas mulheres nas sociedades asiáticas. Predomina a ideia que as mulheres asiáticas são submissas, exercendo um papel secundário na maioria das sociedades asiáticas. A ascensão política das asiáticas ganha um novo impulso, quando já era forte. O jornal econômico Nikkei aponta novas líderes que se apresentam ao eleitorado, com fortes possibilidades de ganharem as eleições, até para os postos máximos dos comandos de muitos países asiáticos.

Yingluch Shinawatra, a primeira-ministra da Tailândia, é uma empresária de 44 anos que ganhou as eleições de agosto último e está se empenhando para conduzir um país profundamente dividido socialmente. Ela é irmã de Thaksin Shinawatra, deposta do cargo pela compra de submarinos e helicópteros para o país. Yunglush afirma que ser primeiro-ministro não é muito diferente de comandar uma empresa, mesmo que a Tailândia tenha sofrido uma de suas mais terríveis inundações.

corazon-aquino-1309810999139_300x300Indira Gandhi[6]

Corazon Aquino e Indira Gandhi

Leia o restante desse texto »


Consumo de Carnes na Índia

6 de setembro de 2011
Por: Decio Yokota | Seção: Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

Há uma percepção de muitos que na Índia há um consumo muito limitado de carnes, o que, segundo uma notícia constante de um jornal daquele país, o The Times of India, mostra que isto não corresponde à realidade. Só na região de Kerada, que tem uma população das mais pobres daquele país, que conta com uma população em torno de 30 milhões de habitantes, o consumo diário é de mais de 5.000 toneladas diárias, sendo que 80% da população não é vegetariana. E a produção local é somente de 264 toneladas, o que mostra que é um grande mercado importador de outras regiões indianas.

Entre as carnes consumidas destacam-se os de bovinos, carneiros e frangos, todos muito produzidos no Brasil em condições competitivas no mercado internacional. Como são pobres, o consumo de frangos que era de somente 6% em 1990 conta agora com 45%, e a produção brasileira é exportada para o Oriente Médio e para a Ásia como um todo.

kerala-india-map

Leia o restante desse texto »


Novas Perspectivas de Fontes Adicionais de Energia

4 de agosto de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, webtown | Tags: , , , ,

Os preços atuais do petróleo estão estimulando muitas novas iniciativas em diversas regiões do mundo para a produção de energia. Dois que não vinham sendo muito noticiados estão se destacando atualmente. O primeiro é o xisto betuminoso, com reservas novas de grandes dimensões nos Estados Unidos, como noticiado pela Reuters, atraindo grandes empresas que trabalham tradicionalmente com petróleo, cuja produção vem se reduzindo naquele país. Decorrem também do empenho governamental norte-americano para atingirem autosuficiência energética como uma questão de segurança nacional. O xisto nos Estados Unidos revela-se altamente interessante do ponto de vista econômico. O Brasil também dispõe de algumas pequenas reservas de xisto, mas suas explorações não se revelam atrativas economicamente.

Outra fonte que se revela com elevadíssimo potencial no Brasil é o gás natural, que vem se revelando abundante em diversas regiões, não somente no pré-sal. Muitos investimentos já foram feitos na infraestrutura de gasodutos, havendo a possibilidade de siderurgias altamente competitivas utilizando o gás, inclusive em escala internacional. A sua exploração deve aumentar também no exterior.

image

Xisto betuminoso e o maior gasoduto da Petrobras nos últimos dez anos

Leia o restante desse texto »


A China Continua Crescendo Puxada Pela Indústria

14 de julho de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, webtown | Tags: , , ,

Todos esperavam uma desaceleração da economia chinesa diante dos problemas inflacionários que enfrenta como o resto do mundo. No entanto, segundo artigo publicado por Jamil Anderlini, do Financial Times, republicado no Valor Econômico de hoje, no segundo trimestre deste ano, comparado com o mesmo período do ano passado, o PIB chinês cresceu solidamente em 9,5%. Muitos temiam um pouso turbulento daquela economia, diante das medidas restritivas de crédito que vêm sendo adotadas pelas autoridades chinesas, depois que a inflação chegou a 6,4% em junho último, tendo o Banco Central daquele país elevado os juros pela quinta vez.

O crescimento anual da economia no primeiro trimestre do ano tinha sido de 9,7%, e o do segundo trimestre foi puxado pela indústria que apresentou em junho 15,1% quando tinha sido de 13,3% em maio. O preço dos alimentos, considerado crucial pelas autoridades chinesas, apresentou um crescimento anual de 14,4% em junho, mas acredita-se que a inflação tenderá a se acomodar. As autoridades chinesas entendem que o combate à inflação é prioritário, pois pode provocar uma insatisfação perigosa dos seus trabalhadores.

4262chinasriimg20051111_6231592_0trabalhadores%20chineses

Leia o restante desse texto »