Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Onda de Melhor Aproveitamento dos Alimentos nos EUA

25 de Maio de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Gastronomia | Tags: , , ,

clip_image002Quando as crises econômicas se prolongam, costuma aparecer ondas de movimentos pelo melhor aproveitamento de produtos, como dos alimentos, que vêm ocorrendo atualmente nos Estados Unidos.

Ilustração publicada no artigo do The Wall Street Journal sobre os aproveitamentos possíveis dos alimentos

Possivelmente, nos Estados Unidos, os desperdícios eram dos mais elevados do mundo, e, dentro da perseguição da sustentabilidade das economias, registra-se uma nova onda de melhor aproveitamento dos alimentos, como apresentado num artigo de Jane Black no The Wall Street Journal.

Chefs famosos de todo o país estão apresentando jantares onde são apresentados pratos com o aproveitamento de partes dos alimentos que normalmente são inutilizados. Estima-se que nos Estados Unidos 40% dos alimentos vão para o lixo pelas mais variadas razões. Uma delas é a aparência das frutas e legumes que, mesmo sendo boas para o consumo, não costumam ser apresentados nos supermercados por conterem pequenos defeitos.

O que já era normal em muitas economias que passaram por períodos de pobrezas, como aproveitamento dos caules e folhas, agora volta a fazer parte de pratos preparados por famosos chefs nos mais renomados restaurantes do país, procurando mostrar que eles estão conscientes da necessidade de colaborar na sustentabilidade de sua economia. Eles desenvolvem formas para uso de núcleos fibrosos de legumes, combinados com parte de animais comestíveis que proporcionam novos sabores.

Há uma verdadeira febre pelo país com muitos chefs e restaurantes apresentando jantares com estas técnicas. Também cursos estão sendo dados bem como publicações de livros ensinando o que pode ser feito para reduzir estes desperdícios. Uma lista enorme de casos está citado no artigo. Na realidade, partes que eram consideradas menos nobres dos animais costumam apresentar sabores mais marcantes.

Dependendo das formas de preparo, em muitos materiais absorvidos de outras culinárias do mundo, as partes que eram desprezadas pelos consumidores norte-americanos estão sendo aproveitadas. O Conselho de Defesa dos Recursos Naturais daquele país está mostrando que estes expressivos desperdícios, que chegam a US$ 100 bilhões, ocorrem quando 47 milhões de americanos estão sendo subsidiados com vales-refeições.

Os lixos de alimentos em aterros também liberam o metano, que é 25 vezes mais potente que o dióxido de carbono. Os profissionais ligados à alimentação sentem a necessidade de se envolver nos esforços de sustentabilidade. Muitos livros estão ensinando que produtos considerados duros podem ser aproveitados quando transformados em pequenas partículas.

O artigo lista formas de aproveitamento de partes dos vegetais, inclusive cascas como das melancias que são aproveitadas para a produção de picles (os imigrantes japoneses no Brasil faziam o mesmo durante a Segunda Guerra Mundial). Muitos frutos com pequenos defeitos estão sendo aproveitados nas áreas de produção, pela indústria de alimentos, sem nenhum prejuízo para os seus sabores. Existem programas que estão difundindo estas técnicas.

Na realidade, em vez de enfatizar os desperdícios que estão sendo efetuados, muitos norte-americanos estão optando pela possibilidade de apresentar novas culinárias e sabores que não eram conhecidos dos consumidores.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: