Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

A Invejável Culinária Saudável Chinesa

1 de outubro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Gastronomia e Saúde | Tags: , , ,

clip_image002Todos sabem que a milenar gastronomia chinesa não só influenciou toda a Ásia como o mundo. No artigo publicado por Dong Fangyu no China Daily, informa-se sobre uma pequena amostra que impressiona os leitores, a culinária que foi atualizada com base no que se recomenda na Tradicional Medicina Chinesa.

Esta culinária está inspirada na Tradicional Medicina Chinesa, que se baseia no equilíbrio entre o yin e o yang. Foto do China Daily

O jornalista Dong Fangyu explica no seu artigo que na China a mudança de estação entre o verão e o outono neste ano solar ocorreu em 8 de setembro e nesta data, chamada de White Dew, a Casa de Chá Jianming apresentou um novo menu que comemora esta transição, oferecendo ao corpo humano o alimento necessário para esta mudança, seguindo a recomendação da TMC – Tradicional Medicina Chinesa. O consultor do estabelecimento é um especialista, Wu Hua, que também é da Federação Mundial da Tradicional Medicina Chinesa. Ele recomenda o equilíbrio entre o yin e o yang para evitar moléstias comuns do período.

Na teoria da Tradicional Medicina Chinesa, o outono está associado ao elemento metal e os órgão metálico dentro do corpo humano é o pulmão, que deve ser protegido durante esta estação. No Jiaming Tea House, que fica dentro do Hotel Ovation Qixiu (Sete Culturas) em Langfang, entre Tianjin e Pequim, tem uma decoração minimalista que evoca uma sensação de calma dentro de um espaço de 100 mil metros quadrados, onde se promove o bem-estar holístico. Cada prato do menu tem um nome poético que reflete a filosofia da dieta do estabelecimento, modelada de acordo com as teorias da Tradicional Medicina Chinesa, chamado de jun chen zuo shi.

Cada mesa tem uma nutricionista que vai explicando aos clientes os benefícios de cada prato para a saúde humana, como a berinjela com peixe assado, que ajudam os clientes a evitar os problemas comuns causados pelo ar seco do outono, como coceiras na pele dor de garganta e resfriados. A berinjela embalada numa erva chinesa chamada polygonatum ajuda a reduzir o inchaço, a dissipar o estresse, expelir o vento e promover a circulação da energia. O peixe ajuda a enriquecer o yin, aquece o estômago, além de nutrir o qi e o sangue (primeira foto acima).

clip_image004

Outro prato do menu deste restaurante. Foto do China Daily

A formulação do jun chen zuo shi foi registrada no livro que cuida da matéria médica do agricultor divino, considerado uma obra-prima na literatura médica chinesa, que apareceu pela primeira vez na Dinastia Han Oriental (25 – 220 DC), que trata das características dos componentes dos alimentos e seus relacionamentos com a saúde humana. O chef do restaurante, Zhang Xiaopeng, considera as influências das cores, sabor e sazonalidade que são respeitados, como na sopa suave e sedosa que leva a gelatina do peixe, castanha aquática e arroz japonês, que nutrem o baço e o estômago, como na foto abaixo. Também ajudam na digestão de crianças e evitam hipertensão nos idosos.

clip_image006

Foto da sopa constante do menu. Foto do China Daily

A opção dos legumes com cubos salteados fornece aos clientes uma massa que lembra um prato de carne. A suculenta castanha d’água ajuda a expelir o calor excessivo enquanto os frutos mastigáveis do chamado gorgo nutrem os rins.

clip_image008

Outro prato do menu. Foto do China Daily

O cardápio deste restaurante inclui uma sobremesa, um envoltório parecido com crepe recheado de arroz doce, frutas cristalizadas, bulbos de lírio frescos, sementes de lótus e passas que ajudam a reforçar o baço e os pulmões.

clip_image010

O ultimo prato constante do artigo. Foto do China Daily

Todo este banquete de pratos difíceis de serem encontrados em outras partes do mundo, não custa mais do que os preços usuais nos bons restaurantes brasileiros, cerca de US$ 72,70 por pessoa, que certamente vale a pena para uma experiência difícil de ser experimentada em outras localidades.

No artigo no China Daily, as informações e as fotos seguem a sequência aqui apresentada, ainda que seja difícil realizar visualmente a relação entre elas, mas constata-se as apresentações belíssimas, com o uso de muitas cores e formatos que não se encontram facilmente mesmo nas culinárias asiáticas ou atuais da Europa. Quanto ao forte relacionamento com a saúde humana, certamente isto ainda não conta com paralelo tão forte no resto do mundo, muito menos no Brasil.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: