Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Executivos de Cingapura Mais Preocupados que os da Região

13 de julho de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

clip_image001Um artigo publicado por Tomomi Kikuchi no Nikkei Asian Review informa que uma pesquisa efetuada pelo Bank of America Merril Lynch no início deste ano mostra os executivos de Cingapura mais pessimistas do que os da região da Ásia e Pacífico.

Distrito financeiro de Cingapura, o mais importante da região

Leia o restante desse texto »


O Mercado Online na China

23 de junho de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , , | 1 Comentário »

As empresas chinesas que atuam no mercado online, tanto na China como no exterior, estão melhorando suas bases para entregas eficientes, dadas as potencialidades deste mercado.

Leia o restante desse texto »


Siderúrgica Japonesa Objetiva Ser a Primeira do Mundo

1 de abril de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

clip_image001 A Nippon Steel já foi a primeira no mundo e, com a fusão com a Sumitomo Metals, efetuando novos investimentos nos próximos anos, espera superar a AcelorMittal de origem indiana e a Posco de origem coreana.

A siderúrgica japonesa Nippon Steel & Sumitomo Metals

Leia o restante desse texto »


Rivalidades Sadias da Malásia com Cingapura

28 de março de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, Política | Tags: , , ,

clip_image001Malásia e Cingapura já foram por um curto período de tempo um só país que ficou independente do Reino Unido, mas estão separados, com características bem diferentes. Mas se desenvolvem a taxas elevadas, com dois líderes fortes que competiam entre si.

Mahathir Mohamad foi por muito tempo primeiro-ministro da Malásia

Leia o restante desse texto »


Problemas de Corrupção na China

16 de março de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, Política | Tags: , ,

clip_image001Arraigar problemas profundos de corrupção que existem em qualquer país exigem esforços sistemáticos por longo tempo, e geram reações naturais dos que são atingidos.

Foto com Xi Jinping e Li Keqiang chegando ao Congresso Nacional do Povo usada para ilustrar o artigo do Nikkei Asian Review

Leia o restante desse texto »


Investimentos da Sumitomo na Agro Amazônia

1 de fevereiro de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , , | 2 Comentários »

clip_image002[4]As tradings japonesas, entre elas a Sumitomo, estão aumentando os seus investimentos no setor agrícola brasileiro, notadamente no fornecimento de insumos que podem elevar a sua produtividade.

A Sumitomo Corporation é uma das grandes tradings japonesas que atua tradicionalmente no Brasil e que está aumentando seus investimentos no agrobusiness

Leia o restante desse texto »


Novo Centro de Pesquisa da Nestlé em Cingapura

10 de maio de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Notícias, Saúde | Tags: , , ,

Um interessante artigo acaba de ser publicado por Tomomi Kikuchi no site do Nikkei Asian Review informando sobre o projeto da gigantesca alimentícia Nestlé em colaboração com as autoridades de Cingapura. Antecipando ao crescimento da classe média no Sudeste Asiático, a Nestlé está estabelecendo uma equipe com a Singapure’s Agency for Science, Technology and Research para estudar a tradicional técnica de fermentação de alimentos do Sudeste Asiático. Este site já escreveu sobre a suspeita que as fermentações de alimentos ajudam a aumentar o seu poder nutritivo, e parece que a idade média elevada dos asiáticos está influenciada por consumos de produtos como o shoyu e o missô.

A maior fabricante de alimentos do mundo, a Nestlé, de origem suíça, está constatando que o mercado europeu está estagnado e o Sudeste Asiático já supera a sua dimensão, com potencialidade para continuidade do seu crescimento. Como Cingapura é um pequeno país que conta com populações de origem chinesa, malaia, hindu e outras, seria uma localidade para testar uma nova linha de produtos que apresentem qualidade de nutrição e sabores atraentes, além dos tradicionais daquela empresa de alimentos e bebidas. O foco dos trabalhos seria estudar como várias enzimas afetam as reações químicas nos alimentos, e simular o que acontece no corpo humano.

Print

Leia o restante desse texto »


A Recuperação da Construção Naval Japonesa

13 de abril de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , ,

Algumas medidas de política econômica que vieram sendo adotadas dentro da chamada Abeconomics estão resultando em mudanças surpreendentes. A construção naval japonesa, que era competitiva no pós-guerra, diante da política cambial imposta aos japoneses pelo chamado G-7 que manteve sua moeda valorizada, ficou estagnada com relação aos seus concorrentes coreanos e chineses por muitas décadas. Agora, com a easing monetary policy que vem sendo adotada pelo Bank of Japan, provocou-se a desvalorização do yen a tal ponto que ela está recebendo encomendas nos últimos anos que não consegue atender no prazo desejado. Estas indústrias pesadas não contam com flexibilidade para aumentar a sua capacidade rapidamente, mas com o tempo, diante da disponibilidade de tecnologia, vai acabar mais competitiva que seus concorrentes internacionais.

O artigo de Yuta Takashima publicado no Nikkei Asian Review informa sobre estas mudanças importantes que estão ocorrendo. É evidente que não se trata somente da situação cambial, mas da disponibilidade de tecnologia da indústria de construção naval do Japão que tem uma longa tradição. Uma parte inicial das encomendas nasceu da capacidade japonesa para a produção de navios destinados à liquidificação do gás e seus transportes às grandes distâncias. Com a mudança cambial, outras encomendas, em nível surpreendente, começaram a chegar a muitas indústrias japonesas do setor, que, além de enxugarem seus custos, vem como provocando fusões que aproveitavam as sinergias possíveis de muitas empresas.

clip_image001

Mitsui Engineering’s Chiba Woks constante no Nikkei Asian Review

Leia o restante desse texto »


Disputa do Mercado de Fast Food no Sudeste Asiático

24 de março de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , , ,

Um interessante artigo de Elizabeth Rosen foi publicado no Nikkei Asian Review informando que empresas do Vietnã estão disputando o mercado regional dos consumidores jovens com as tradicionais de fast food norte-americanas. Com o aumento da intensidade dos usos dos meios eletrônicos nos mercados emergentes do Vietnã como em países vizinhos do Sudeste Asiático, empresas locais estão oferecendo refeições rápidas, ainda que com preços um pouco mais elevados, mas preservando os hábitos locais. Os restaurantes que servem enrolados, como os conhecidos rolinhos primavera, com ingredientes variados, ou tipos de macarrões asiáticos com sabores diferentes, dos tipos que ficaram conhecidos no Brasil como yakissoba. Suas instalações são hoje mais claras e limpas, fugindo dos tradicionais, ainda que muitos temperos sejam carregados nas pimentas.

Uma das cadeias destes restaurantes tem o nome de Wrap & Roll, e outra Nem Gion, e fazem uma leitura mais moderna dos tradicionais no Vietnã e na região do Sudeste Asiático, que também estão sendo apreciados no Ocidente. Mas, no momento, os planos cobrem cidades como Ho Chi Minh, Danang e Nha Trang, estendendo-se por Cingapura, Malásia, Filipinas e Taiwan. Estas culinárias são consideradas mais saudáveis e leves, ainda que mesmo o fast food do tipo servido no McDonald e KFC também procura se adaptar às novas preferências dos consumidores.

clip_image001

Customers enjoy a meal of spring rolls at a branch of Wrap & Roll in Hanoi. Photo: Nikkei Asian Review,

Leia o restante desse texto »


Mudanças Lentas Que Ocorrem na Ásia

27 de fevereiro de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , ,

Um artigo publicado no Nikkei Asian Review informa que em 2013 os japoneses importaram da China 75,6% dos valores dos vestuários, com uma queda de 2,6% com relação ao ano anterior, segundo os dados divulgados pelo Ministério de Finanças do Japão. Ao mesmo tempo, os importados dos países membros do Asean – Associação das Nações do Sudeste Asiático aumentaram 2,2% chegando a 14,7%, atribuindo-se estas mudanças à elevação dos custos trabalhistas na China, que está levando muitas empresas japonesas a transferirem as suas produções para as áreas que oferecem trabalho mais barato. As importações totais estão estimadas em US$ 30,5 bilhões, que não é uma cifra desprezível, e esta tendência de transferência dos países fornecedores deve se acentuar nos próximos anos.

Entre os países que já se tornaram fornecedores importantes, além da China, figuram o Vietnã que conseguiu um aumento de 37%, Bangaladesh com 42% e Mianmar com 43,9%, é verdade com uma base de comparação baixa, mas estes percentuais são expressivos. O conjunto dos países do Asean conseguiu um crescimento de 42%, superando 462 bilhões de yen, ou seja, cerca de US$ 5 bilhões. As empresas japonesas como a Aoyama Trading estão gerenciando para importar 140 mil ternos, no seu primeiro ano de operação na Indonésia na próxima primavera local.

aseanimage-04-548x535

Leia o restante desse texto »