Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Problemas dos Países Emergentes na Crise Atual

15 de Maio de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , ,

Folheando-se as notícias dos principais meios de comunicação econômica relevantes no mundo, nota-se a perplexidade que toma a conta de muitos pseudoanalistas. A abundância de informações “on time” proporcionados pela internet provocam uma espécie de poluição que acaba confundindo até os estudiosos mais experientes, acentuando a natural volatilidade dos mercados nos períodos de crise. A concorrência acirrada dos diversos veículos de informação, disputando as atenções dos agentes econômicos, faz com que os jornais sofram as desvantagens do tempo indispensável para serem impressos e atenderem os seus leitores. Muitos assuntos se tornaram descartáveis e as paranoias dominam muitos ávidos de informações atualizadas, muitas delas plantadas por interesses variados. E que acabam se invertendo no dia seguinte.

Jamil Anderline, do Financial Times, publicou um artigo, reproduzido pelo Valor Econômico, que começa refletindo uma expressão que teria sido utilizado por Li Keqiang no passado, que deverá substituir o premiê Wen Jiabao no próximo ano. Que os dados sobre o PIB chinês seriam “produzidos pelo homem” e, portanto, pouco confiáveis. Muitos chineses não se fiam demasiadamente nos seus dados estatísticos, que devem apresentar deficiências de elaboração superiores aos que são os da maioria dos países emergentes, inclusive os brasileiros. Muitos preferem utilizar “proxis” como o consumo de energia elétrica, dados de transportes ou empréstimos bancários para avaliarem a evolução do produto nacional. E tudo que se refere à China parece carregar admirações ou contrariedades, diante da performance impressionante de sua economia nas últimas décadas.

0013728948b40a8dc2c106

Li Keqiang

Leia o restante desse texto »


O Copo Está Meio Cheio

5 de abril de 2011
Por: Samuel Kinoshita | Seção: Depoimentos | Tags: , , | 2 Comentários »

Reveladas suas primeiras decisões, o que devemos esperar da administração Dilma Rousseff? Acredito que as indicações são positivas e que existem motivos para otimismo. Argumentarei que alguns dos problemas que enfrentamos são desafiadores, mas que o cômputo geral é superior ao que vem sendo retratado pelos analistas.

imagesCAH7NV8M

Leia o restante desse texto »