Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Alimentação Popular no Japão

22 de Fevereiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Gastronomia | Tags: , ,

gyudon Uma das maiores distorções de conhecimento dos ocidentais sobre a alimentação do cotidiano japonês é que eles consomem os que ficaram conhecidos no exterior, como o sushi ( geralmente peixe cru sobre um bolinho de arroz), sashimi (fatias de peixe cru e outros frutos do mar) e tempura (frituras).

Estes produtos são caros. Uma jornalista brasileira ficou feliz quando passou um período no Japão vendo que eles consomem produtos mais baratos. Como o udon (massa feito de trigo), sobá (massa feito com trigo sarraceno), domburi mono (carnes, frangos e outros produtos sobre uma tijela de arroz), raisu kare (do inglês “rice curry”, que é uma mistura de carnes e vegetais com tempero indiano sobre o arroz).

A jornalista Hiroko Tabuchi, do New York Times, publica no suplemento da Folha de S.Paulo de hoje, um artigo sobre a deflação que está havendo com a disputa entre três grandes cadeias de pratos populares, Sukiya, Yoshinoya e Matsuya, que fazem um “fast food” para competir com a McDonald. A Yoshinoya parece estar cogitando abrir uma unidade em São Paulo, no bairro da Liberdade, se já não o fez.

Estas cadeias são especializadas no gyudon (arroz com carne numa tijela), que está sendo vendido agora por um preço abaixo de R$ 10,00 por unidade. Ele está sendo diariamente consumido aos milhões, ajudados pela recessão do Japão.

Mesmo numa refeição mais completa, os almoços populares dos tipos conhecidos no Brasil, como teishoku (uma espécie de almoço executivo), raramente custa menos de R$ 30,00. Como em todo o mundo, os jantares podem ser mais sofisticados.

Também em outros países asiáticos, como a China ou a Coréia, as refeições cotidianas e populares são acessíveis aos trabalhadores com remuneração modesta. É preciso distinguir a alimentação do cotidiano com a alta gastronomia.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: