Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

O Complexo Problema do Desmatamento no Brasil

12 de junho de 2020
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Meio Ambiente | Tags: , , , , ,

imageA revista The Economist apresenta um artigo detalhado que listas os muitos mecanismos para contornar as restrições às produções que aproveitam os desmatamentos, que voltaram a crescer de forma substancial no Brasil. Mesmo para aqueles que desejam cooperar, reduzindo as compras de produtos exportáveis que se beneficiam até indiretamente destes desmatamentos, que afetam os já graves problemas climáticos no mundo.

Gráficos constantes do artigo no site do The Economist que mostram as tendências atuais no Brasil, que merece ser lido na sua íntegra

Leia o restante desse texto »


Personalidades que se Destacam no Combate à Poluição

24 de janeiro de 2020
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Meio Ambiente | Tags: , , ,

A Bloomberg vem enfatizando com uma série de artigos, com enfoques diferentes, procurando ressaltar as contribuições de algumas personalidades de todo o mundo no combate à poluição. O grave problema que afeta atualmente a humanidade ainda não encontrou uma atuação conjunta de importância mundial para impor um ponto de inflexão na atual tendência, ainda que detectada cientificamente. Mas ainda é subestimado por autoridades de peso, empresários e até a opinião pública. O órgão de imprensa procura ressaltar o que acha relevante e que já está sendo divulgado por todo o mundo, mas ainda de forma insuficiente. É evidente que isto marca também uma posição política contra os que relevam estes problemas, mesmo que já existam substanciais análises científicas sobre o assunto.

Por incrível que possa parecer, um brasileiro começa encabeçando esta lista da Bloomberg. imageEle é Mario Araripe que vendeu para Ford o veículo movido a diesel em 2007 e tornou-se o primeiro dirigente da Casa dos Ventos, onde também se tornou milionário com suas inovações que evitam a poluição.

 

O brasileiro Mario Araripe, dirigente da Casa dos Ventos, em foto publicada no artigo da Bloomberg, que vale a pena ser lido na íntegra

Leia o restante desse texto »


Fortunas se Formam Combatendo as Mudanças Climáticas

23 de janeiro de 2020
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Meio Ambiente | Tags: , ,

O site da Bloomberg vem publicando uma série de artigos mais longos, apresentando o que está se fazendo para evitar o aquecimento global, possivelmente como contraponto ao que vem sendo feito pelo governo Donald Trump e outros que não estão dando a devida atenção ao problema. Segundo o importante do órgão de imprensa mundial, o grande problema da humanidade é evitar as mudanças climáticas que estão ocorrendo aceleradamente. E muitos bilionários estão investindo e aumentando suas fortunas nesta área de importância fundamental para o mundo. Um artigo elaborado por Tom Metcall e Pei Yi Mak e publicado no site da Bloomberg, com a ajuda de uma grande equipe de auxiliares, destaca os casos mais importantes nestas atividades, com dados disponíveis até fins de 2019. Utilizam como metodologia os dados acumulados por aquela organização, destacando os obtidos com atividades pelas preservações do meio ambiente.

O primeiro que seria destacado é do grupo chinês CATL, que tem um ativo líquido total de US$ 16,7 bilhões voltados somente para esta área e é comandado por Zeng Yuqun, Huang Shilin, 912931050Pei Zhenhua e Li Ping. Eles são os maiores produtores de baterias elétricas, fornecendo para importantes empresas como a Daimler, Toyota, BMW e a Volvo. O grupo foi criado em 2011 e o mercado de baterias elétricas para veículos pode chegar em 2050 a US$ 500 bilhões, segundo a Bloomberg.

Logotipo da CATL publicado no artigo do site da Bloomberg, que vale a pena ser lido na íntegra

Leia o restante desse texto »


Greta Thunberg é o Futuro

13 de dezembro de 2019
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Meio Ambiente | Tags: , , , , ,

imageÉ impressionante que uma jovem de 16 anos seja escolha a Personalidade do Ano por uma revista importante como o Time. Dirigentes, como Jair Bolsonaro e Shinzo Abe, não percebem que já estão superados em suas concepções sobre o clima, sendo substituídos por jovens ousadas como a sueca de 16 anos, Greta Thunberg, que merece o aplauso de todos.

O presidente Jair Bolsonaro pensou que a estava atingindo quando a chamou de “pirralha”, o que ela assumiu e adotou nas suas comunicações sociais. Shinzo Abe e o seu governo continua apoiando o poluente carvão mineral nos países asiáticos mais atrasados, como se o problema climático não fosse universal. Eles não estão percebendo que estão ultrapassados e que, para o futuro, os jovens que sofrerão as consequências dos desmandos governamentais tenham palavras fortes que estão impressionando o mundo. Os jovens estão baseados nas pesquisas científicas e não estão interessados em resultados eleitorais imediatos. São os legítimos representantes do futuro e estão sendo reconhecidos até por revistas importantes como a Time. Vendo as manifestações que estão se multiplicando pelo mundo, nota-se que também pessoas de mais idades, sensatas, que não estão interessadas nos resultados eleitorais atuais, estão apoiando os jovens. Procuro incluir-me entre eles.

Na reunião que está ocorrendo em Madrid, exigindo que o mundo estabeleça metas mais ousadas, todos que querem ver podem constatar que os degelos que estão ocorrendo, as irregularidades climáticas que estão se multiplicando com maior violência e a elevação do nível do mar, entre outros sinais alarmantes. Já estamos sofrendo os desmandos atuais das poluições que já estão nos atingindo, tendendo a se agravar rapidamente.

A nossa esperança é que as vozes dos jovens soem mais fortemente, chamando a atenção das responsabilidades das autoridades e dos comandos das grandes organizações empresariais. Os custos dos desastres são crescentes, como todos estão vendo com as inundações que ocorrem, bem como dos incêndios que se multiplicam até nos países desenvolvidos como os Estados Unidos e europeus.

Não há mais tempo, precisamos tomar medidas drásticas para minorar os problemas que estão se multiplicando. O que está sendo feito é insuficiente, precisamos intensificar os usos de recursos energéticos não poluentes, que estão se tornando cada vez mais competitivos. Precisamos inibir os lucros de fontes já ultrapassadas como do carvão mineral e até do petróleo, ou tomar medidas concretas para que seus danos se tornem mínimos.

Os mais pobres e os jovens estão sendo afetados, facilitando doenças que exigirão pesados encargos para serem evitados. Comprova-se que as poluições dos rios, como no Brasil, estão exigindo gastos cinco vezes maiores em saúde pública. Os mares estão inundados por plásticos, os peixes estão cada vez mais contaminados, como pode se verificar nos estômagos das baleias.

Já estamos pagando mais pelas nossas mazelas e somente os jovens estão liderando movimentos sérios para reverter os problemas. Greta Thunberg está se movimentando somente há dois anos, começando quando tinha 14 anos, com cartaz em frente ao Parlamento sueco e hoje percorre o mundo, frequenta as reuniões mais importantes nestes assuntos, colocando de forma inteligente, o que os velhos políticos e executivos de empresas privadas não estão realizando.

No Brasil, apesar da poluição dos litorais brasileiros, continua se aumentando as explorações de petróleo em condições de alto risco no pré-sal. Precisamos intensificar usos como do etanol, da eletricidade decorrente do Sol e do vento, com baterias como de lítio que proporcionou o Prêmio Nobel a um velho cientista japonês. Vamos ajudar de forma expressiva e concreta com estas correções, aprendendo com Greta Thunberg, esta brilhante jovem de 16 anos, que já merece um Prêmio Nobel, por bater forte contra Jair Bolsonaro ou Shinzo Abe.


Alarmante e Criminoso Abate da Embuia de 535 Anos em SC

3 de dezembro de 2019
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Meio Ambiente | Tags: , , ,

É incompreensível que algo semelhante tenha ocorrido num estado do sul brasileiro, Santa Catarina, ou seja, a derrubada de uma embuia de 535 anos para transformar a sua madeira em vigas para cercas em 2018. É um crime ambiental, pois só pode ocorrer isto com a embuia – ocotea porosa (que é apresentada com variados nomes, com destaque a imbuia ou octeia porosa, segundo a Embrapa) que tenha sido plantada, como reflorestamento, o que certamente não era sequer conhecido antes do Brasil ser descoberto por Pedro Álvares Cabral.

imbuiaAs fotos relacionadas com este assunto contam com variadas restrições para o seu uso, como os direitos autorais, mesmo de órgãos oficiais como a Embrapa e da Wikipédia, quando parece que deveria permitir avaliar o seu porte, que pode chegar à altura de diversos andares de um edifício, bem como diâmetros de muitos metros. A matéria sobre o assunto foi publicada por jornais brasileiros, como a Folha de S.Paulo e O Globo, valendo a pena ser lida na íntegra.

O que restou da embuia de 535 em Santa Catarina

Leia o restante desse texto »


Aumento do Desmatamento na Amazônia Divulgado no Mundo

22 de novembro de 2019
Por: Paulo Yokota | Seção: Ecologia, Editoriais e Notícias, Meio Ambiente | Tags: , , ,

O assunto do aumento do desmatamento na Amazônia virou uma questão sensível para todo o mundo, tendo como base dados do INPE, mostrando uma elevação anual de 29,5% entre o final do ano passado e até julho deste ano, o que não acontecia desde 2008. Agências internacionais de notícias, como a Associeted Press e a Reuters, distribuíram matérias que acabaram sendo publicados até por jornais japoneses, como o The Japan News, ainda que isto esteja ocorrendo também no Congo, na África, e na Indonésia, no Sudeste Asiático. É que no clip_image002Brasil o assunto afeta também as áreas que são ocupadas pelos indígenas e onde o governo local vinha contrariando as evidências dos dados obtidos pelos satélites, ainda que isto possa afetar o clima no mundo.

O chefe da tribo Kayapo observa a área que foi desmatada pelos madeireiros, na Reserva Biológica da Serra do Cachimbo, em Altamira, na Amazônia brasileira, visando a exploração pecuária. Foto da AP, cuja matéria merece ser lida na íntegra

Leia o restante desse texto »


Mundo Desenvolvido Deseja Investir na Proteção das Florestas

22 de outubro de 2019
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Meio Ambiente | Tags: , ,

Um artigo interessante publicado no Japan Times, elaborado pela Thomson Reuters Foundation, informa que a Indonésia, que é o terceiro país do mundo em florestas tropicais, seguindo o Brasil e o Congo, empenha-se em usar recursos obtidos com multas no combate à derrubada das florestas, aos quais adiciona novos recursos, como o da Noruega, para esta finalidade. O ministro de Meio Ambiente da Indonésia anuncia que começa a operar um fundo em 2020 de US$ 141 milhões para reparar as derrubadas feitas no passado com as multas imageimpostas no país, que somam US$ 56,5 milhões, acrescida de aportes novos, como da Noruega. Espera-se que a população aprenda para o futuro, e que o Brasil não perca oportunidades semelhantes.

Projeto de preservação da floresta na Indonésia para a produção do palm oil (óleo de palma), com ajuda de recursos externos, privados e de governos como da Noruega

Leia o restante desse texto »