Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Para Compreender o Japão

22 de Janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura | Tags: , , , , | 2 Comentários »

Por mais isentos que pretendamos ser, acabamos privilegiando os livros que ajudamos a divulgar. Entre os autores estrangeiros que escreveram sobre o Japão, acabamos destacando o brasileiro Oliveira Lima, que publicou “No Japão – Impressões da Terra e da Gente”, nos idos de 1903, e que continua sendo um dos que melhor entenderam a alma japonesa.

Ele foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, e trabalhou como diplomata no Japão antes do início da imigração dos japoneses para o Brasil. Ajudamos na publicação da terceira edição deste livro pela Toopbooks, publicada em 1997. Como ele trabalhou por toda a Europa e Estados Unidos, antes de ser enviado para o Japão tinha uma formidável bagagem para analisar o país em plena Era Meiji.

Ao contrário do português Venceslau de Moraes, que passou a viver como um verdadeiro japonês, ou Patrick Lafcardio Hearn, que passou a se chamar Koizumi Yakumo, por admirarem o Japão exageradamente, Oliveira Lima, cujo principal trabalho refere-se a Dom João VI, foi um arguto observador daquele país, com isenção. Seus profundos trabalhos nos impérios europeus da época permitiram fazer paralelos que não são citados, mas permitem interpretar melhor o que ocorria no Japão da Era Meiji. E está disponível em português.

Todos eles tiveram contato com Basil Hall Chamberlain que trabalhava na Universidade de Tokyo, orientando a todos sobre o Japão, e é considerado um dos grandes autores sobre assuntos relacionados com aquele país.

Estes autores são considerados clássicos de estrangeiros que escreveram sobre o Japão, bases sobre as quais posteriores estudiosos trabalharam para melhor compreender a alma japonesa. Portanto, quem deseja aprofundar o seu conhecimento sobre o Japão necessita conhecer estes trabalhos fundamentais que, apesar de passado mais de um século, continuam atuais.


2 Comentários para “Para Compreender o Japão”

  1. Kiyoharu Miike
    1  escreveu às 07:25 em 1 de Fevereiro de 2010:

    Paulo, o meu comentário é apenas no sentido de recomendar um livro, a quem se interessa por este assunto, trata-se do livro “O Crisântemo e a Espada”, de Ruth Benedict, este livro foi escrito em 1944, resultante de um trabalho de pesquisa realizado a pedido da inteligencia do governo americano para compreender a cultura,o modo de agir e decidir do povo japones.
    Este livro é particularmente significativo para os nipo-brasileiros que no convivio familiar tiveram uma educação como se fossem japoneses.
    Não lí o livro que voce faz referencia, mas vou procurar para ler.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 08:45 em 4 de Fevereiro de 2010:

    Caro Kiyoharu Miike, muito obrigado pelos seus comentários. O livro de Ruth Benedict é importante e foi encomendado pelo governo norte-ameericano para conhecerem melhor o Japão. Preservou a figura do Imperador e serviu de guia para o perído de ocupação americana, sob o comando do General Mc Arthur.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: