Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Turbinas Japonesas Usando o Vento no Brasil

6 de Fevereiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , , , | 2 Comentários »

eolica O conceituado jornal econômico japonês Nikkei anunciou neste sábado que a empresa japonesa Sinfonia Tecnologia vai instalar sua unidade industrial perto de São Paulo para produzir turbinas geradoras de energia elétrica utilizando o vento.

A empresa deverá iniciar as suas atividades ainda no primeiro semestre de 2010, produzindo 100 unidades no primeiro ano, 300 no segundo, até chegar a 1.000 unidades por ano.

Nos primeiros anos, parte dos componentes cruciais serão importados do Japão, mas quando a empresa estiver com plena capacidade de funcionamento todos eles serão produzidos no Brasil. Espera-se que os custos de produção sejam a metade das produzidas no Japão e se visará, também, a exportação para os Estados Unidos.

O projeto procura aproveitar os estímulos concedidos pelo governo brasileiro para geradores de até 10.000 Kw. O mercado visado é o do setor público e privado, e as vendas serão realizadas via duas empresas.

Outros produtores japoneses estão interessados na produção de células captadoras de energia solar no Brasil, informa o Nikkei.

Por se tratarem de investimentos efetivos, com novas tecnologias, estas notícias são alvissareiras, devendo merecer o maior apoio das autoridades locais. Deve-se notar que o Brasil conta com algumas áreas onde a ventilação é quase constante, e a intensidade da energia solar é muito elevada, durante grande parte do ano.


2 Comentários para “Turbinas Japonesas Usando o Vento no Brasil”

  1. Ana Paula dos Santos Silva
    1  escreveu às 19:24 em 11 de julho de 2012:

    Senhor Paulo:

    A empresa japonesa Sinfonia Tecnologia chegou, realmente, a instalar unidade fabril no Brasil? Grata.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 23:05 em 11 de julho de 2012:

    Cara Ana Paula dos Santos Silva,

    Não tenho esta informação, mas seria muito interessante. Vou procurar me informar à respeito.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: