Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Jornal Nikkei Aponta Dificuldades do Japão

11 de Janeiro de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia | Tags: ,

Observa-se que o jornal econômico Nikkei vem aumentando seus artigos e até editoriais apontando algumas dificuldades enfrentadas pela economia japonesa. Agora, utilizando dados da OECD – Organization for Economic Cooperation and Development, da qual o Japão é participante, informa que o país é dos que menos contam com trabalhadores estrangeiros, mesmo quando comparado a outros asiáticos. Em que pese a tendência demográfica em contar com menos populações entre 15 a 64 anos, que atualmente é de 81,28 milhões e que está estimado declinar para 32 a 49,29 milhões em 2050.

grafico_japao

Segundo o artigo, o Japão conta somente com 0,3% de estrangeiros na idade de trabalho, enquanto outros países adotaram políticas para receber imigrantes nos anos1950 e 1960. A Alemanha está com 9,4%, o Reino Unido com 7,8%, a França com 5,6%, a Coreia com 2,2%.

Somente o Japão, a Espanha e a República Checa adotaram em 2008 e 2009 medidas de estímulo para o retorno dos imigrantes para seus países de origem. Trabalhadores estrangeiros altamente qualificados no Japão são poucos e, segundo o Ministério do Trabalho, em julho de 2008 eram somente 0,26% nas empresas cotadas na Bolsa. Segundo a escola IMD da Suíça, o Japão se situa em 42º lugar no mundo como lugar para trabalhar entre os altamente qualificados, enquanto a China está em 19º e a Coreia em 33º lugar.

Os investimentos estrangeiros no Japão estão numa aspiral de diminuição. Em 2009, caíram 58% com relação ao pico de 2007, e os dados preliminares de 2010 indicam desinvestimentos em dois trimestres. O estoque destes investimentos no final de 2009 ficou em 3,9% do PIB, com o mundial em 30,7%. O Reino Unido está com 51,7%, a França com 42,8% e os Estados Unidos com 21,8%, segundo o artigo do Nikkei.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: