Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Artesanato Japonês no Cotidiano

19 de agosto de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , | 2 Comentários »

Quando se denomina artesanato no Japão, trata-se de produtos extremamente valorizados, verdadeiras artes que são produzidas pelos artesãs do qual se pode dispor de poucos exemplares. Tem um sentido diferente do artesanato no Brasil, que não é considerado uma arte de elevado padrão, por ser repetitivo e de produção popular, lamentavelmente pouco valorizado. Na revista eletrônica Highlighting Japan, de agosto de 2011, encontram-se artigos que dão uma noção da importância da produção destes artesãos, com seus trabalhos maravilhosos.

Sadaharu Ishiwari produz amezaiku, confeitos que vêm desde o período Heian (794-1192) e estão no Tempozan Market Place em Osaka, que encantam as crianças e adultos com as criações coloridas. Em cerca de um minuto, ele atende ao pedido de uma criança que pede um na forma do tricerotops, um dinossauro. Sua arte reconhecida internacionalmente já foi apresentada na Europa, nos Estados Unidos, na Ásia e no Oriente Médio. E mesmo no Fórum de Davos, como parte da Noite do Japão.

Kazu02

No intenso verão japonês, muitos usam os informais yukata, que são kimonos simplificados, de algodão, que também foi criado no período Heian (794-1192) para uso da aristocracia, e se tornou popular no período Edo (1603-1867). Rumi Shibasaki cria padronagens de tecidos inspirados no passado, com desenhos que reportam ao ukiyo-e, como os de Utagawa Kuniyoshi. São usados tanto pelos homens como pelas mulheres, principalmente quando se encontram descontraídos em suas residências. Mas podem ser também utilizados nas muitas termas apreciadas pelos japoneses.

Kazu01Kazu03

Sueshiro Sano produz de madeiras nobres, como o mogno, quase tudo que é necessário para uma bicicleta, lá em Kiba em Tóquio. Ele usa as técnicas da produção secular de navios. Seu trabalho já foi apresentado na Eurobike, a maior feita europeia de bicicletas. O seu modelo mais leve pesa somente 7,2 quilos. Também foi apresentado no Vitoria & Albert Museum em Londres.

Kazu04


2 Comentários para “Artesanato Japonês no Cotidiano”

  1. thamiris
    1  escreveu às 12:34 em 31 de Maio de 2014:

    Eu gosto muito de informações do Japão….

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 02:35 em 1 de junho de 2014:

    Cara Thamiris,

    Continue usando o site.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: