Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Engenharia Para o Trem Rápido

18 de Janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Trem Rápido | Tags: , , ,

O Brasil comprovou que é fazendo que se aprende a projetar com maior eficiência. Quando os chineses se propõem a executar em poucos anos 16.000 quilômetros de trem rápido, há que se respeitar a sua capacidade de projetar túneis, viadutos e outras obras de arte.

Quando o Brasil projetou e construiu Itaipu, tinha acumulado a melhor engenharia na construção de grandes barragens e hidroelétricas, pois vinha construindo um grande número de usinas à montante, que teve um coroamento com o complexo de Urubupungá, com Ilha Solteira e Jupiá.

Muitos estrangeiros vieram para o Brasil para visitar o que estava sendo feito, inclusive japoneses e chineses. Que eles copiaram tudo, inclusive os parafusos, não há duvidas, pois consideravam que tínhamos a tecnologia de ponta. Quando executarem o complexo de Três Gargantas, certamente utilizarão muito do que copiaram no Brasil.

A China era um país continente pouco integrado, com muitas regiões diferentes. Hoje, possuem uma infraestrutura que está ligando tudo, como o Brasil fez no passado, mas não vem conservando com uma manutenção adequada. Sulcateamos muitas das nossas ferrovias, e agora precisamos de transportes de massa. Mas as nossas cidades, comparadas com as asiáticas, ficam muito separadas umas das outras, não gerando um tráfico que proporcione retornos expressivos.

Mas, como já ponderamos neste site, somente uma parte dos retornos do trem rápido deve ser esperada das tarifas cobradas, sendo importante o aproveitamento dos patrimônios imobiliários já existentes, bem como a eficiente exploração dos pontos de venda, que serão as estações e seus arredores, por onde passarão muitos passageiros de alta capacidade de compra.

Será muito importante que as autoridades brasileiras, que decidirão a concorrência, estejam informados de todos estes detalhes, pois a operação de um sistema de trem rápido será por muitos anos, envolvendo uma infraestrutura que deverá ser de responsabilidade pública.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: