Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Otimismo dos Empresários

26 de Janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Empresas | Tags: , , ,

Evidentemente, os índices de otimismo dos empresários industriais são somente um dos indicadores a serem considerados para a avaliação de uma economia. Mas, na medida em que a série mensal da CNI já vem sendo divulgada há 12 anos, ter atingido um recorde de 68,7, mostra uma tendência que deve ser levada em conta.

Principalmente porque é acompanhada pelo sentimento de muitos empresários asiáticos sobre a economia brasileira, que tomam iniciativas concretas para prospectar este mercado. Missões continuam sendo enviadas para o país, para verificar in loco, o que acontece, e quais as oportunidades que se apresentam.

Uma parcela substancial da economia mundial passa por um período de dúvidas, principalmente se a atual recuperação é uma mera e perigosa bolha, levando em conta a arrogância de muitos banqueiros internacionais que concentram o poder de provocar grandes estragos, como se verificou recentemente. Não há sinais de grandes mudanças de comportamento, ainda que o mundo pareça convencido que o setor financeiro necessita de alguma disciplina, colocando os interesses coletivos acima dos seus. A queda de braço pode provocar alguns problemas, mas se trata de tentar maximizar suas vantagens.

O que parece inquestionável é que o mundo emergente conquistou um novo patamar, ao ampliar o mercado para muitos que estavam fora dos seus limites. E, se examinado com cuidado, os problemas políticos, religiosos e étnicos parecem pouco significantes no Brasil. O seu crescimento moderado é compatível com as limitações que enfrenta. Comparativamente com outros países, que vêm alcançando resultados surpreendentes, até que são modestos.

Riscos sempre existirão, mas é exatamente o espírito animal que move os empresários que parece despertado, em função de desafios concretos. Os estudos estão sendo mais cautelosos, não estão sendo simplesmente seguindo um comportamento de massa, até porque existem muitos céticos, o que ajuda no caso a provocar um equilíbrio.

Vai se identificando muitos gargalos para um crescimento mais robusto e sustentável. As próximas eleições acabam sendo uma oportunidade para que programas claros sejam apresentados, e como as transições sem traumas do governo estão virando uma tradição, os hábitos democráticos são bem-vindos, ainda que não atendam a todas as aspirações.

Se o mundo dos seres humanos não apresentassem problemas, seria muito monótono, e por isto mais perigoso.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: