Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Contrastes Chineses Ressaltado pela Bloomberg News

4 de Março de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , , ,

A Bloomberg News publicou um interessante artigo onde enfatiza o contraste chinês na distribuição de riqueza, comparando inclusive com os Estados Unidos. O artigo chama a atenção para o fato de que o premiê chinês Wen Jiabao abrirá a reunião anual do Congresso Nacional do Povo pedindo que a diferença na distribuição da riqueza da China é um desafio a ser enfrentado, quando encontrará com alguns dos seus bilionários que fazem parte deste Congresso.

Segundo o Hurun Report, o chinês mais rico é Zong Qinghou, presidente do Hangzhou Wahaha Group, o terceiro fabricante de refrigerantes no país, cujo patrimônio é estimado em US$ 12 bilhões. Ele é membro do Partido Comunista Chinês e membro do Congresso. A Bloomberg News ironiza que os milionários chineses no seu Congresso são mais ricos que os do Congresso norte-americano.

09danone_600

Zong Qinghou é o homem mais rico da china (Foto: David Barboza, do New York Times)

Zong Qinghou afirma que sem os empresários milionários chineses não haveria emprego. A presença deles no Congresso decorre da abertura do Partido Comunista para estes capitalistas na década passada. Este Congresso deverá aprovar o plano econômico e fiscal da China.

Existem vozes, como de alguns acadêmicos chineses, que questionam como estes milionários podem representar o interesse do povo que precisa de ajuda. Segundo a Hurun, o grupo conhecido como baseado em Xangai conta com um mínimo de 38 delegados no NPC – Congresso do Povo da China.

O premiê Wen Jinbao tem se pronunciado recentemente pela melhoria na distribuição da riqueza além da distribuição dos benefícios sociais. O governo chinês tem procurado melhorar os benefícios do setor rural, mas informações de muitas fontes continuam indicando que existe uma forte diferença com o setor urbano para onde migram muitos trabalhadores.

A inflação vem afetando os menos favorecidos e existe uma espécie de bolha imobiliária que vem beneficiando os proprietários, enquanto algumas “favelas” aparecem em grandes centros urbanos. Existem acadêmicos que indicam que o coeficiente Gini, que mede a distribuição de renda, já passou do nível suportável na China, podendo gerar problemas sociais, segundo a Bloomberg News.

Movimentos como os que ocorreram na Tunísia e no Egito surgem também na China, mas ainda com pouca adesão e uma forte repressão policial.

Um outro milionário chinês do Congresso, Lu Guanqui, presidente do Wanxiang Group, é o maior produtor de autopeças do país, e foi recebido por Barack Obama este ano. Ele, como Zong, são contra o imposto sobre a propriedade, e na China não são obrigados a divulgar suas fortunas.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: