Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Sesc se Destaca no Fomento da Cultura

2 de Maio de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais | Tags: , , ,

dnaO Sesc – Serviço Social do Comércio, na sua unidade de São Paulo, tem um setor específico que vem se destacando no fomento das atividades culturais, tendo o competente Danilo Santos de Miranda como diretor regional, estimulando iniciativas nacionais e intercâmbios internacionais. Dois exemplos recentes dão uma indicação da amplitude de suas atividades bem como o papel estimulador de patrocínios de empresas, dado o prestígio que conseguiu com a qualidade dos seus trabalhos.

Tendo uma editora própria, vem prestigiando livros de importância como o de autoria do Ricardo Ohtake e Carlos Dias. O primeiro é ex-secretário da Cultura do Estado de São Paulo e principal executivo do Instituto Tomie Ohtake e o segundo é um historiador e doutor pela Universidade de São Paulo. Trata-se do “Jardim da Luz, um museu a céu aberto”, que fornece um levantamento organizado de forma cronológica, com quase 150 registros iconográficos, produzido ao longo dos seus 200 anos, bem como outras documentações sobre este importante marco da cidade de São Paulo.

Ao mesmo tempo, Miranda prestigia iniciativas como o “Circo Roda”, que provoca uma inovação nas atividades circenses contemporâneas, agradando tanto as crianças como até intelectuais com o espetáculo “DNA – somos todos muito iguais”, que conta com o roteiro e a direção de Hugo Possolo, utilizando todos os recursos do circo tradicional, com palhaços, equilibristas, acrobatas, interação com o público, música e projeções visuais criativas. Estimula a reflexão sobre o sentido de nossas vidas, mostrando que além da racionalidade as emoções são relevantes, expressando a esperanças no desenvolvimento das ciências para atender os que sofrem de limitações.

livro_capa

O jardim da Luz, segundo o livro, nasceu da criação do Horto Botânico em 1800, atendendo uma determinação real de 1798. Hoje, é o centro da região que concentra as mais importantes instituições culturais de São Paulo, como a Sala São Paulo, adaptada da Estação Júlio Prestes, utilizada pela Osesp – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo; o inovador Museu da Língua Portuguesa, que utiliza parte das dependências da Estação da Luz; a Pinacoteca do Estado de São Paulo, que utiliza as antigas dependências do Liceu de Artes e Ofícios; e o Museu de Arte Sacra, entre outros importantes marcos culturais. Fica ao lado do bairro do Bom Retiro, onde predominava o comércio de parte da comunidade judaica, hoje totalmente dominada pelos coreanos.

O “Circo Roda” é uma evolução do em circo geral, estimulada pelo Sesc no ano 2000, por proposta dos Parlapatões e Pia Fraus, tendo cerca de 470 apresentações a um público que supera 300 mil pessoas em todo o Brasil. Vem sendo patrocinado pela CCR – um dos maiores grupos privados de concessões de infraestrutura junto a Camargo Corrêa, uma das maiores empreiteiras brasileiras, mostrando que o setor privado está engajado no desenvolvimento cultural, quando apoiado por instituições que conquistaram respeito público.

O espetáculo apresenta, segundo o seu diretor, a carga poética de um fato científico como o DNA, mostrando que pouco diferimos dos animais. De uma evolução darwiniana, mostra a emoção simbolizada por um palhaço em conflito com a razão representada por um cientista, meio homem e meio macaco. Um anjo que cai do céu e tem a sua asa partida, fica condenado a uma cadeira de roda, mostrando as dificuldades cotidianas dos deficientes físicos.

A cura de males, segundo o diretor, acaba abordando assuntos relacionados com as mutações genéticas, apresentando grandes questões atuais da humanidade, como as pesquisas com células-tronco na esperança de gente que vive ainda em cadeiras de roda. Não se trata, portanto, de um simples entretenimento superficial, mas mostra que existe possibilidade de divertir o público com poesia. É uma marca brasileira este tratamento de questões de grande seriedade que exigem muito trabalho com uma saudável alegria.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: