Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Utilização da Maré na Ásia

21 de Janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Tecnologia | Tags: , , , , | 2 Comentários »

Informa-se que a força da maré vem sendo utilizada pela humanidade desde a mais remota Antiguidade, no mínimo para a pesca. Agora, a Coreia do Sul anuncia a implantação da maior usina mundial que utiliza a maré para a geração de energia elétrica.

Esta é uma boa nova, pois o Brasil tem as melhores condições para o seu aproveitamento, tecnologia já intensamente pesquisada em todo o mundo.

Quem acompanhou o projeto do porto de Itaqui, para escoar ao mundo o minério de Carajás, aprendeu que aquela localidade apresenta a maior profundidade natural e uma das marés mais amplas conhecidas, que variam cerca de 18 metros, entre a baixa e a alta. Isto facilita que grandes navios de profundos calados possam utilizar este porto e seguir para o alto mar, sem maiores dificuldades.

A profundidade de Itaqui pode ser excepcional, mas a maré de toda a região é a mesma. Não haverá outras localidades que apresentem condições favoráveis para estes aproveitamentos energéticos? Certamente a foz de muitos rios possui condições propícias para estes aproveitamentos, sem nenhum dano ecológico.

Em Tsukuba, cidade científica do Japão, estudos desta natureza já vêm sendo feitos há muitos anos. Outras fontes de energia não poluentes continuam sendo pesquisadas, e certamente resultarão em projetos como este caso concreto coreano.


2 Comentários para “Utilização da Maré na Ásia”

  1. samanta
    1  escreveu às 13:21 em 12 de junho de 2010:

    muito boa reportagem, certamente, eu concordo com o fato de que devemos nos aproveitar dessa vantagem natural de Itaqui, nao causando nenhum impacto ambiental. Alem disso o Brasil tem um litoral imenso, que tambem deveria ser ultilizado como geradora de energia pelas ondas..

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 23:10 em 13 de junho de 2010:

    Cara Samanta,

    Obrigado pelo comentário. Citei Itaquí pois se trata de uma localidade onde a maré é muito alta e apresenta condições especiais para o seu aproveitamento. O de ondas está sendo estudado em diversos locais do mundo, mas ainda não se conseguiu algo com significado econômico. No futuro, pode ser que tenhamos esta possibilidade.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: