Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Distribuição de Renda nos Países Emergentes

2 de Março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais | Tags: ,

Um dos problemas mais complexos de política econômica na aceleração do desenvolvimento é a tendência para piora na distribuição da renda.  Isto vem ocorrendo na China, na Rússia e na Índia, sendo o Brasil uma das raras exceções, apesar de opiniões em contrário.

A maior escassez no desenvolvimento são empresários ágeis e recursos humanos de alta qualificação, e o preparo destes envolvem um processo demorado de educação e treinamento.  A escassez relativa acaba provocando uma rápida elevação do ganho de alguns segmentos, enquanto a massa de trabalhadores demora mais para incorporar melhorias de rendas reais.

Por mais que as autoridades estejam cientes destes problemas, os descompassos acabam ocorrendo, pois nem tudo pode ser controlado pela sociedade, mesmo nos regimes autoritários.  O mercado é muito lento para resolver estes problemas, e nem sempre as autoridades são imunes às pressões de alguns privilegiados.

Na China, além do problema da distribuição regional da renda, acentuam-se as diferenças dentro dos mesmos setores, como nos serviços e agricultura.  As atividades das empresas estrangeiras se instalaram nas suas zonas especiais, localizadas próximas ao litoral.  As autoridades procuram induzir agora a ampliação das atividades econômicas no interior e, mesmo com as estatais, isto não é tão simples, pois funcionam as economias de aglomeração e as facilidades logísticas.

Para surpresa do mundo ocidental, quando a China iniciou a sua aceleração da abertura econômica sob o comando do Deng Xiao Ping, foi no setor rural que apareceram as primeiras fortunas que estavam escondidas das autoridades.  E os agricultores foram beneficiados pela colocação de parte de sua produção no mercado local.

Agora, acentuam-se as diferenças de renda entre os eficientes agricultores e a massa dos pequenos e médios, com capacidade normal, que só podem ser compensadas pelos investimentos sociais, que proporcionam o mínimo de bem-estar para todos.

O Brasil está hoje, mais aparelhado para estas políticas, como o que ocorreu na Europa com a social democracia, pela ousadia do governo, mesmo contra os seus críticos.  Na Rússia, houve uma violenta apropriação do que era do Estado por alguns, que se tornaram megabilionários. Mesmo na Índia, a distribuição de renda tende a piorar.

A China tem uma milenar tradição empresarial, mesmo com o controle exercido pelo Partido Comunista nos últimos 50 anos.  Uma nova política regional e os pesados investimentos estão sendo feitos na educação, e alguns benefícios sociais estão sendo concedidos.  Mas diferenças na distribuição de renda tendem a continuar piorando, gerando problemas políticos.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: