Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Revolução em Marcha na Agricultura Brasileira

24 de Abril de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais | Tags: , , , | 4 Comentários »

Um artigo do jornalista Rodrigo Vargas publicado hoje na Folha de S.Paulo dá um retrato de corpo inteiro do que vem acontecendo na agricultura brasileira: a expressiva melhoria da produtividade com o emprego da alta tecnologia. Com dados coletados no IBGE e na Conab, principalmente, o artigo mostra a evolução da soja e do algodão da safra de 2000/2001 até a atual de 2010/2011. Na soja, que utilizava 13,9 milhões de hectares, passou a 24,1 milhões, ou seja, um aumento de pouco mais de 70%, mas a produção aumentou de 38,4 milhões de toneladas para 72,3 milhões, ou seja, um aumento próximo a 90%, beneficiada pelos bons preços externos. Algo semelhante ocorreu com o algodão que cresceu cerca de 50% na área cultivada, mas a produção aumentou cerca de 110%.

Hoje, a agricultura brasileira, além das sementes melhoradas pelas pesquisas como da Embrapa, com as crescentes preocupações ecológicas que impedem o avanço sobre áreas novas, empregam-se equipamentos para plantar e colher com piloto automático, guiados por GPS e capazes de gerar relatórios em tempo real da produção, que chega a custar R$ 1,1 milhão por unidade. Os ganhos de eficiência dentro das fazendas são brutais, mas as limitações se encontram na infraestrutura para o seu escoamento até os portos, que também estão sobrecarregados, além da forte valorização do câmbio.

images imagesCAF3QX6M imagesCA13OK1O

Apesar das dificuldades, que estão forçando a constante melhoria da produtividade, os agricultores brasileiros conseguem remunerações compensadoras devidas aos bons preços no mercado internacional. Mas fariam melhor se as limitações não estivessem com o que se chama além da porteira, ou seja, estradas precárias e portos com baixa capacidade de escoamento.

O governo parece consciente que estas deficiências necessitam ser corrigidas, pois muitos destes transportes teriam que ser efetuadas por ferrovias que comportam volumosas cargas a granéis, como são os de cereais. Por ora, as rodovias necessitam de melhorias substanciais que estariam sendo preparadas dentro do chamado PAC – Programa de Aceleração do Desenvolvimento, inclusive com o estabelecimento de novas rotas de escoamento, como por portos alternativos além dos que vêm sendo utilizados.

Toda esta ampliação da atividade agrícola, com aumento da produtividade, necessita ser apoiada por créditos adequados com juros razoáveis. Eles podem ajudar a abastecer o mundo com reduções reais dos preços, ajudando no combate à inflação que está afetando todo o mundo. É preciso prosseguir com a política creditícia que vem sendo empregada recentemente pelo Banco Central, recuperando o que se fez quando a agricultura brasileira passou do transporte em sacarias para granéis, há muitas décadas. Basta os bancos não atrapalharem que a pesquisa e introdução de novas tecnologias, com o eficiente trabalho dos atuais empresários do agrobusiness, farão o necessário, ajudando também na alimentação adequada de todos os brasileiros.


4 Comentários para “Revolução em Marcha na Agricultura Brasileira”

  1. Tânia Virginia Gonçalves Cerqueira
    1  escreveu às 21:41 em 29 de Abril de 2011:

    Caro Paulo:
    Você deve estar pensando que eu acordei de uma hora pra outra e resolvi comentar ou questioná-lo sobre os artigos; afinal, já é o terceiro neste dia, sobre o qual peço informações como se você fosse um professor meu.
    É que por vários meses recebi por email os artigos da Ásia Comentada e fiz uma pasta para eles no meu provedor.
    Agora, adiantei alguns estudos que estavam atrasados e resolvi voltar-me para estes assuntos que você aborda com tanta propriedade; e que estavam lá, só esperando…
    Com relação a esta matéria, tenho duas dúvidas:
    – a tecnologia moderna empregada; você tem idéia do quanto influenciou na mão-de-obra humana?
    -como uma máquina pode mais que dobrar uma produção – no caso do algodão (110%); se a área cultivada aumentou em apenas 50%?
    Peço a gentileza de, se eu estiver sendo inoportuna, diga. Afinal, você já contribui tanto com as informações praticamente mastigadas.
    Obrigada novamente!

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 00:12 em 30 de Abril de 2011:

    Cara Tânia Virginia,

    A atual tecnologia agrícola utilizada no Brasil mecanizou-se aceleradamente com várias contribuições, entre outras das pesquisas da Embrapa – uma estatal destinada às pesquisas agropecuárias. No passado, há décadas passadas, o algodão era colhido manualmente, empregando muita mão de obra, preservando uma ótima qualidade. Hoje, com a elevação do custo da mão de obra, as colhedeiras mecânicas substituem centenas de trabalhadores rurais não especializados, mas exige tratoristas muito treinados. O aumento da produtividade não ocorreu somente com a mecanização, como as melhorias de variedades, fertilizações, defensivos, calcáreos para correção do solo e mudanças nas técnicas de plantio. Hoje, as plantações de algodão efetuados em grande escala necessitam de agrônomos, técnicos agrícolas e outros profissionais qualificados, e menos mão de obra de baixa qualificação. O conjunto é que proporciona um aumento de produtividade ao longo do tempo, e a isto se chama desenvolvimento.

    Paulo Yokota

  3. Tânia Virginia
    3  escreveu às 15:18 em 31 de Janeiro de 2012:

    Ainda que com atraso, obrigada!

  4. Paulo Yokota
    4  escreveu às 18:32 em 31 de Janeiro de 2012:

    Cara Tânia Virginia,

    Eu é que agradeço,

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: