Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Incremento do Interesse nas Relações Sino-Brasileiras

27 de Fevereiro de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , , , ,

Com o aumento da importância econômica e política da China no mundo, nada mais natural que o interesse cultural também aumentasse no Brasil. Muitas entidades oficiais, para-oficiais, empresariais reconhecem os desconhecimentos culturais recíprocos que dificultam os intercâmbios comerciais e procuram sanar a lacuna existente, começando pelos Ministérios das Relações Exteriores de ambos os países. O Brasil utiliza também as instituições com que conta como a APEX – Agência de Promoção da Exportação e Investimentos, o Banco do Brasil e entidades privadas. A China vem incrementando a atuação do Instituto Confúcio nos últimos anos, mas também apoia suas entidades privadas voltadas ao intercâmbio comercial.

Sediados em São Paulo existem diversas organizações de porte que pretendem incrementar o intercâmbio comercial, mas também se preocupam com os assuntos culturais, muitos de composições bilaterais. O destaque é o Conselho Empresarial Brasil China (www.cebc.org.br ) que conta com a participação das principais empresas do Brasil e da China envolvidas no intercâmbio bilateral, com forte interesse do lado brasileiro, contando com muitos diplomatas que já estão fora do serviço público. Nos próximos dias, fará uma palestra na CEBC o embaixador do Brasil em Pequim, Clodoaldo Hugueney. Na Câmara Brasil-China de Desenvolvimento Econômico (www.cbcde.org.br), constata-se o firme suporte do Consulado Geral da China, como representante oficial da República Popular da China.

untitledlogo

Existe ainda em São Paulo, a Câmara de Comércio Brasil – China (www.ccibc.com.br ) com dezenas de anos de existência, que atua na área específica deste tipo de entidade, mantendo relações com instituições regionais da China e do Brasil.

Muitas outras entidades estão proliferando no Brasil, em todas as regiões, com interesses voltados ao ensino do mandarim ou outras técnicas chinesas como a acupuntura, artes marciais, atividades de assistência social ou simples divulgação de aspectos culturais da China. Um exemplo recente surgiu em Florianópolis ,com Fausto Guimarães que criou um portal (www.redescobrindoobrasil.com.br ), que apesar do nome especializou-se em cultura chinesa.

Como muitos turistas brasileiros também estão procurando conhecer a China, ainda que de forma superficial, muitos aproveitam a viagem para conhecer este país que consideram como um fenômeno de uma economia emergente. Espera-se que estas viagens dos brasileiros deixem alguns resultados, pois as famílias chinesas estão visitando o resto do mundo, com o objetivo claro de ensinarem o seu filho (resultado da política que procurou conter a expansão demográfica) o que se pode aprender de bons negócios no exterior.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: