Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

OSESP Se Ajusta Adequadamente à Realidade

17 de Abril de 2017
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

imageTodas as instituições culturais no mundo passam por um período em que contam com menos recursos para manter a sua programação com alto nível de qualidade. A Osesp mostrou nesta Semana Santa a sua capacidade para tanto, com um programa ajustado à realidade atual.

Valentina Peleggi, regente em residência de 2017/2018, regendo a OSESP com o seu coral para executar a excepcional obra de Haydn sobre a crucificação de Jesus Cristo na Semana Santa

A maestrina italiana Valentina Peleggi, além de regente residente da orquestra da Osesp 2017/2018, dirige atualmente o coral da Osesp, mas nesta Semana Santa ela regeu a orquestra acompanhada do coral num concerto de alto nível executando as Sete Últimas Palavras do Redentor na Cruz, de Joseph Hayden, alterando o que estava programado para esta semana. O custo deste concerto, apesar de contar também com solistas como a soprano Lina Mendes, a mezzo soprano Lucia Duchonova, o tenor Marcus Ullmann e o barítono Andreas Schmidt, estes dois últimos alemães, deve ter sido menor do que costuma ser para uma peça desta qualidade. O total das peças executadas foram reduzidas para pouco mais de 60 minutos por dia, sem o intervalo que era habitual.

Sendo a regente normal do coral da Osesp, Valentina Peleggi obteve uma coordenação rara entre a orquestra, os solistas e o coral, com o que há de melhor na prata da casa. Ao mesmo tempo, quando o Brasil e o mundo passam por um período de explicitação de muitas corrupções, a peça de Haydn trata adequadamente da expiação dos pecados dos homens com o doloroso sacrifício do Cordeiro de Deus na madeira da cruz. Nada mais adequado do que sua apresentação nesta Semana Santa.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: