Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Xangai é a Cidade Chinesa com mais Estrangeiros

21 de janeiro de 2019
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Economia e Política, Editoriais e Notícias | Tags: , , , ,

clip_image002Cidades chinesas como Xangai continuam aumentando a sua população de estrangeiros, segundo o artigo publicado por Xing Yi no China Daily.

Turistas estrangeiros posam no Huangpu, um dos locais mais procurados de Xangai. Foto publicada no artigo do China Daily

Leia o restante desse texto »


Integração de Descendentes de Imigrantes na Sociedade Local

21 de janeiro de 2019
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Economia e Política | Tags: , , | 2 Comentários »

clip_image002Um artigo publicado por Viet Thanh Nguyen no The New York Times e republicado em português no Estadão leva a algumas reflexões sobre os descendentes de asiáticos que vivem nos Estados Unidos, ou em outros países como o Brasil, que acolheu muitos imigrantes de outras partes do mundo, quase sempre de forma exemplar.

Foto de Sandra Oh, publicada no artigo do The New York Times quando ela manifestou o seu amor pelos EUA, na cerimônia do recebimento do Globo de Ouro, que vale a pena seu lido na íntegra

Leia o restante desse texto »


Haja Desafios para Estimular a Criatividade

1 de janeiro de 2019
Por: Decio Yokota | Seção: Cultura, Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

Uma gigantesca área tombada de 27 419 metros quadrados onde ficava o Hospital Matarazzo era certamente um dos maiores desafios existentes no mundo. Um ousado empresário francês, Alexandre Allard, resolveu utilizar toda a sua criatividade, já comprovada em outros empreendimentos no mundo, para imaginar algo difícil de ser pensado, principalmente num país como o Brasil, que tem uma capacidade incrível de criar obstáculos. Só se pode desejar sucesso para a sua admirável ousadia.

Foto da antiga Maternidade Matarazzo e capa do suplemento Veja São Paulo, com a figura de Alexandre Allard, o bilionário francês que aceitou os desafios existentes com o tombamento, usando toda sua criatividade para superar os obstáculos existentes. A matéria completa do suplemento Veja São Paulo merece lida na sua íntegra.

Todos os meus três filhos nasceram nesta maternidade e por ter exercido o comando de um hospital tradicional em São Paulo, posso dizer que conheço parte dos principais obstáculos que envolvem a falência deste conjunto criado pelo industrial italiano Francisco Matarazzo no início do século XX. Somente um excepcional, criativo e ousado empresário internacional seria capaz de se envolver num empreendimento imobiliário para esta área, muito bem descrito por Arnaldo Lorençato no suplemento Veja São Paulo deste início de 2019. Parte do novo empreendimento está previsto para estar funcionando ainda neste próximo ano, e deverá ser inaugurado em maio de 2020 segundo os planos. Eu diria que é uma loucura que poderá dar certo, pois acredito que a criatividade fica estimulada pelo impossível.

Foto da situação recente da Capela Santa Luzia constante do conjunto do Hospital Matarazzo tombado, que figura na Google. O artigo no suplemento Veja São Paulo merece ser lido na sua íntegra.

A descrição do novo empreendimento impressiona a qualquer pessoa que conheça o que está se realizando no mundo, mesmo na Ásia que vem apresentando projetos de elevado custo e alto luxo, notadamente na China, no Japão e em Cingapura. Na escolha dos granitos nacionais para os revestimentos mostra o cuidado que está sendo tomado, tanto para a escolha dos mesmos, como seus tratamentos visando efeitos raros nos acabamentos finais.

O conjunto deverá contar com muitas instalações para atender não somente os milionários brasileiros, como os mais bem dotados visitantes estrangeiros. Fala-se que o conjunto contará com 34 restaurantes, envolvendo o Le Jazz Brasserie que já faz sucesso em suas três filiais paulistanas.

O empresário Alexandre Allard menciona outros empreendimentos adicionais na região, pois os que conhecem São Paulo se preocupam com o trânsito que deverá se intensificar naquela parte da metrópole paulistana. Todas as cifras citadas no artigo de Arnaldo Lorençato acabam se comparando com os asiáticos.

Alguns profissionais mencionados no artigo já contam com trabalhos comprovados no Brasil, mostrando o cuidado na seleção de uma equipe que também conheçam as peculiaridades brasileiras que não são poucas. Todos os empreendimentos ousados como o presente apresentam novos obstáculos que vão se acrescentando, ainda que no seu planejamento o máximo cuidado tenha sido tomado envolvendo margens para adaptações.

Pode-se dizer que o Brasil aparenta ser uma caixa de surpresas, mesmo que os tempos atuais apresentem condições propícias para os mais ousados em todo o mundo.  Este projeto pode ser motivador de outros investimentos estrangeiros no país, até porque anos de relativa estagnação deixaram espaços que podem ser aproveitados. Mas, que os riscos continuam sendo elevado, ninguém pode negar. As dificuldades presentes, muitas já superadas, podem proporcionar retornos também excepcionais. As agilidades para adaptações sempre precisam ser consideradas, mas até agora só houve razões para qualificar o empreendedor principal deste projeto.


Nova Contribuição de Carlos Ghosn Para o Japão

13 de dezembro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais e Notícias | Tags: , , | 89 Comentários »

Parece evidente que os interesses da revisão do acordo existente entre a Renault e a Nissan por parte dos japoneses estejam influindo na prisão preventiva como no indiciamento de Carlos Ghosn no Japão, que inclui a de seu assessor principal Greg Kelly, também ex-diretor da Nissan, bem como o indiciamento da própria Nissan. No entanto ficam também claras as tentativas de redução da tributação de remunerações de dirigentes, onde os promotores japoneses entendem que existem elementos para apontar também outras irregularidades que tenham sido cometidas, que costumam ser aceitos pelos juízes japoneses quase na sua totalidade, podendo resultar em condenações por longos períodos.

clip_image002

Todos sabem que os investimentos da Renault na Nissan são de ações votantes, enquanto os da Nissan na Renault são não votantes, como estabelecido em 1º de abril de 2018, e o grosso dos resultados da Renault são provenientes dos dividendos da Nissan, o que os japoneses desejam mudar

Leia o restante desse texto »


Condições Severas das Prisões Temporárias no Japão

12 de dezembro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais e Notícias | Tags: , , | 2 Comentários »

As informações constantes num artigo de Yukiko Sakamoto e Azusa Kato escrito para o jornal japonês Asahi Shimbun descrevem as condições extremamente duras para clip_image002estrangeiros nas prisões temporárias no Japão, principalmente para executivos como Carlos Ghosn que estavam acostumados aos padrões de vida elevados de nível internacional, que tinham aviões executivos para percorrer todo o mundo.

A cela usada por Carlos Ghosn é pequena, com três tatamis (que costumam medir cerca de 1,62m² cada) que daria um total geral de cerca de 5m², somente com uma toalete simples, pode ser adequada para um preso japonês, mas é extremamente severo para estrangeiros acostumados a padrões elevados como ele

Leia o restante desse texto »


Lamentável Situação de Carlos Ghosn com seu Indiciamento

10 de dezembro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais e Notícias | Tags: , , | 6 Comentários »

Os jornais do mundo, com destaque para os japoneses, estão noticiando o lamentável indiciamento de Carlos Ghosn por suspeita de sonegação fiscal no período de 2010 a 2014, ele que prestou relevantes serviços para a Nissan e a Mitsubishi Motors, acabando por clip_image002influenciar toda a comunidade empresarial japonesa. Nova investigação, cobrindo 2015 a 2017, está determinando um novo período de prisão preventiva nas duras condições usuais naquele país, mesmo para personalidades do seu nível.

Carlos Ghosn está preso preventivamente para evitar destruições de provas sobre as possíveis irregularidades pelas quais está indiciado

Leia o restante desse texto »


Chopsticks em Inglês, Kuaizi em Chinês, Hashi em Japonês

22 de novembro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais e Notícias | Tags: , , ,

clip_image002 Acredita-se que os chineses utilizam o chopsticks há cerca de cinco mil anos, segundo matéria publicada no China Daily, sendo utilizado praticamente em toda a Ásia com pequenas variações. São práticos para se alimentar, mas existem algumas etiquetas que são comuns na maioria destes países e recentemente o seu uso vem crescendo mesmo no Ocidente.

Foto no artigo do China Daily

Leia o restante desse texto »


Mudanças Radicais Sobre Gêneros no Japão

9 de novembro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

clip_image002Um artigo publicado por Siobhán O’Grady no Washington Post informa que a Tokyo Medical University, segundo a sua nova presidente recém-nomeada, Yukiko Hayashi, admitiu que aquela instituição de prestígio no país reduziu as notas dos vestibulares passados das candidatas do sexo feminino e elevava a dos candidatos do sexo masculino, usando a alegação que depois de formadas elas faltavam mais nos seus serviços, principalmente quando engravidavam.

A presidente da Tokyo Medical University, Yukiko Hayashi. Foto da agência Kyodo News e da AP

Leia o restante desse texto »


A Justiça Equilibrada

2 de novembro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , , ,

clip_image002Até agora só se divulgou os aspectos punitivos aos criminosos, que são a minoria da população brasileira. A Justiça, para ser equilibrada, necessita mostrar também o seu lado positivo e construtivo, as medidas preventivas para que irregularidades não sejam cometidas e, quando eventualmente isto ocorrer, quais são as oportunidades para recuperação dos que cometeram erros.

No Brasil recente vem se divulgando com

Leia o restante desse texto »


O Turismo Interno dos Japoneses

22 de outubro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

imageO Japão é mais conhecido no exterior pelas floradas das cerejeiras que ocorre na primavera. No entanto, os turistas japoneses preferem o outono daquele país, quando as folhagens adquirem tons avermelhados e as culinárias locais se tornam mais atraentes, como captado por Casey Baseel num artigo publicado no Japan Today.

Uma visão do Monte Fuji entre as folhas avermelhadas. Foto constante do artigo publicado no Japan Today

Leia o restante desse texto »