Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Assistência aos Idosos

26 de Janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Saúde | Tags: , ,

Muitas populações asiáticas contam com elevados percentuais de idosos na sua estrutura etária, e todos sabem que eles necessitam de mais assistência da comunidade, notadamente médica.

Da experiência internacional sobre o assunto, é preciso aprender um pouco para ver o que pode ser feito na América do Sul, que começa também a enfrentar os problemas de envelhecimento de sua população.

Tudo indica que se recomenda tecnicamente que tais seres humanos que atingiram a terceira, quarta e até mais idade, depois de uma vida dedicada ao trabalho, continuem vivendo onde sempre habitaram, ainda que isto seja mais custoso. Eles necessitam de maior convivência social, proximidade de uma instituição médica e o maior estímulo para que continuem fazendo tudo que faziam quando mais jovens.

Por melhor que sejam as pensões que recebem, nem sempre são suficientes, e suas necessidades de espaço residencial são menores comparadas com quando viviam com seus filhos.

Hoje, existem edificações adequadas para suas residências, sem segregá-los em instituições específicas, atendendo às suas necessidades especiais, nas proximidades dos hospitais, onde as facilidades sejam as mesmas de qualquer bairro, com lazer, compras, cultura etc. São apartamentos menores, aparelhados para evitar acidentes caseiros, muito frequentes entre eles.

Muitas comunidades possuem uma infraestrutura diferenciada para as necessidades destas populações. Hoje, o uso da informática e todas as novas facilidades de comunicações estão presentes. No Japão, divulga-se as que são consideradas exemplares, provocando até uma concorrência entre elas. Arakawa City, em Tóquio destaca-se, até porque contar com um sistema totalmente informatizado, de fácil acesso para os idosos, traduzido simultaneamente para o inglês, chinês e coreano. Seu site é www.city.arakawa.tokyo.jp



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: