Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Está Virando Moda Alugar Carro no Japão

20 de Fevereiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , ,

O jornal Japan Today informa que está virando moda alugar carros usados no Japão, a partir de custos mínimos como US$ 1,10 por um curto espaço de tempo. O que era usual, por exemplo, nos Estados Unidos, e não era costume naquele país.

Alguns já preferem alugar um carro usado compacto, que no passado diminuía o “status” das pessoas. Mas há que se preocupar com os demais custos.

Tanto para adquirir um carro como para alugar, as pessoas precisam comprovar que possuem um espaço para estacioná-lo, o que pode custar cerca de US$ 400,00 por mês. Entre impostos e seguros obrigatórios, devem-se gastar outros US$ 100 mensais, e o custo por mês de aluguel pode chegar a US$ 500, além das demais despesas, quando um carro desta qualidade pode ser adquirido por cerca de US$ 800,00. Ainda assim, o custo mensal do aluguel ficou cerca de US$ 110 abaixo do que era tradicional.

No entanto, para os incautos sul-americanos deve-se alertar que a mão do trânsito no Japão é a inglesa, ao contrário da maioria dos lugares do mundo. E paga-se pedágios em todos os elevados, que são muitos, mesmo em trechos curtos. Bem como na maioria das estradas.

O trânsito pode ficar engarrafado, e os japoneses costumam usar um sofisticado sistema de PGS que fornece todas as informações atualizadas “on time” sobre as melhores alternativas para os deslocamentos.

Nos fins de semana, chega-se gastar até seis horas para ingressar em Tóquio. É por isto que a maioria prefere utilizar o sistema de metrô que é abundante e eficiente. Ou trem para trechos um pouco mais longos, todos com absoluta obediência dos horários. Isto se observa também nos ônibus intermunicipais, em cujas paradas há um horário de sua passagem pelo local, com a precisão de um minuto.

Tive a experiência de um turismo feito com um amigo, com bagagem e tudo, quando o intervalo entre a chegada do ônibus numa estação de trem e sua saída era somente de três minutos, o que eu achava que era impossível, mas foi feito sem nenhum percalço.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: