Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Pactos Secretos de Segurança EUA – Japão

9 de Março de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , , ,

Todos desconfiavam, mas não havia como provar, que havia um acordo secreto entre os Estados Unidos e o Japão para que, no contexto da guerra fria, armamentos atômicos estivessem nos navios e aviões norte-americanos estacionados nas bases militares norte-americanas no Japão.

A Constituição japonesa, aprovada no pós-guerra sob o impacto dos bombardeios atômicos de Hiroshima e Nagasaki, proibia estes armamentos no Japão. Derrotado na II Guerra Mundial, o Japão viveu e vive até agora sob a proteção militar dos Estados Unidos.

Quando da Guerra da Coreia, o Japão dava o suporte para as forças aliadas e já havia uma desconfiança que os navios norte-americanos portavam armas atômicas, mesmo estacionados no Japão. Agora, um painel do Ministério dos Negócios Estrangeiros concluiu hoje, e a notícia está sendo divulgada pela imprensa, que diversos governos japoneses ocultaram os acordos da população e, desde 1962, o então ministro japonês Masayoshio Ohira tinha negociado com as autoridades norte-americanas.

Mais grave ainda, mesmo o aviso prévio que os norte-americanos tinham que fazer aos japoneses não foi obedecido.  É verdade que o Japão não teve que fazer pesados gastos com sua segurança externa, mas isto já não é admissível. Há que se rever o tratado, que está sendo discutido.  Nenhum país é verdadeiramente independente se depende de outros para a sua segurança externa.

Os recentes atritos sobre as transferências das bases norte-americanas no Japão estão criando problemas que necessitam de um novo equacionamento.  O mais dramático é que a opinião pública japonesa tomou conhecimento destes fatos pela divulgação de documentos em outros países.

Prometem-se, agora, a divulgação dos documentos diplomáticos, que é uma tradição dos países democráticos, depois de transcorrido alguns anos.  Esta questão terá consequências mundiais, ainda que todos já tenham se posicionado diante dos fatos que todos desconfiavam, mas eram mantidos como secretos.

Como se vai permitir que o Japão se torne uma potência atômica, quando se efetua um esforço internacional para evitar a propagação de sua tecnologia para muitos países? Mas a segurança externa do Japão fica sempre ameaçada pela Coreia do Norte, por exemplo, sem falar da China.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: