Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Problema do Lixo na Ásia

18 de Janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Tecnologia | Tags: , , , | 2 Comentários »

O problema do lixo é um que afeta os países emergentes, mas afigura-se mais grave nas regiões desenvolvidas, onde o custo de sua eliminação é mais alto. Mas existem soluções que estão sendo adotadas em muitas localidades, com as quais precisamos nos espelhar. É evidente que existem encargos, mas as soluções técnicas já estão disponíveis, exigindo definições políticas.

Em Tóquio, desde os anos sessenta do século passado, a coleta dos lixos é seletiva, e toda a população separa, em suas residências, os diversos tipos recicláveis dos orgânicos. Fui ver uma usina de lixo num dos bairros da cidade e era mais limpa que muitos dos melhores hospitais de São Paulo.

Não apresentava nenhum cheiro, e tive que perguntar o que era aquela construção, e me explicaram que era a usina de lixo. Não se conseguia distinguir de uma outra qualquer, parecendo uma indústria totalmente fechada. E ficava na vizinhança da residência de um amigo, que não tinha nenhuma queixa da instalação, pelo contrário, orgulho do trabalho de sua comunidade.

Vem se evoluindo nesta coleta destes lixos. Antes, os residentes de Tóquio tinham que avisar quando descartavam uma geladeira ou televisão, seminova, que chegava a ser aproveitada pelos trabalhadores estrangeiros que para lá se transferiam. Hoje, é preciso pagar uma taxa para que tais objetos sejam transportados para um destino adequado.

Um dos problemas dos países sul-americanos são os sacos plásticos não degradáveis, difíceis de serem separados, pois os lixos utilizam estas embalagens. Na Coreia, existe um equipamento capaz de separar o conteúdo da embalagem, pois seleciona todos os materiais plásticos de forma eletromecânica, sendo os lixos orgânicos destinados à produção de fertilizantes. Estes equipamentos já foram oferecidos para os brasileiros, podendo auxiliar os trabalhos pesados dos selecionadores de lixo. Muitos investimentos estão sendo feitos para encarar os elevados custos dos pesados depósitos de lixos, inclusive geradores de créditos de carbono.

Aliás, os especialistas consideram o lixo brasileiro dos mais nobres, pelo elevado conteúdo de resíduos orgânicos, aproveitáveis para diversas finalidades, como os geradores de energia. Trata-se, portanto, de transformar limão em limonada…


2 Comentários para “Problema do Lixo na Ásia”

  1. Nathallya Aguiar
    1  escreveu às 23:55 em 4 de Março de 2012:

    Muito útil, preciso fazer um trabalho sobre a Ásia, e o tópico era sobre os fatores políticos e sociais, não há nada aqui especifico sobre o assunto, mas já pude me inteirar mais a respeito da Ásia.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 07:31 em 5 de Março de 2012:

    Cara Nathallya Aguiar, o assunto que V. pretende tratar é muito amplo, mas as diversas leituras dos artigos abordados no site procuram dar informações sobre estes fatores, que são complexos.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: