Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Digestões dos Japoneses Diferem dos Ocidentais

8 de Abril de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , , | 2 Comentários »

Mesmo entre os seres humanos devem ocorrer adaptações físicas e fisiológicas ao longo das muitas gerações, tanto em função do meio ambiente como das alimentações utilizadas. No arquipélago japonês, onde a sua etnia ficou isolada por um longo período, tudo indica que houve evoluções provocadas notadamente pelos hábitos alimentares.

O limitado arquipélago nunca foi propício ao desenvolvimento de rebanhos de animais, limitando o uso da carne para a alimentação humana. São abundantes as evidências que isto provocou o alongamento dos intestinos dos japoneses, cuja fisiologia não é muito propícia para o uso intensivo de carnes como as bovinas, cujo consumo recente está aumentando.

Informa-se que estas mudanças alimentares propiciam uma maior intensidade de ocorrências de câncer nos aparelhos digestivos dos japoneses quando comparados com os ocidentais.

Agora, como noticiado na Folha de S.Paulo de hoje pelo jornalista Ricardo Bonalume Neto, no seu artigo “Bactéria ajuda japonês a digerir sushi melhor do que ocidental”, haveria outra diferença. Uma limitada pesquisa francesa efetuada pelo grupo de Mirjan Czjek, publicado no conceituado Nature, forneceria indícios que as algas consumidas intensamente pelos japoneses os dotariam de bactérias que facilitam o seu aproveitamento.

Há um evidente exagero no título, na medida em que o sushi usa limitadamente as algas. Mesmo consumido de muitas outras formas, as amostras utilizadas, como noticiado no Science Now, onde a pesquisa foi originalmente divulgada, é muito pequena, devendo-se aprofundar os estudos com outros grupos mais amplos. Mas a lógica é aceitável.

O chef Toshio Tanahashi, mestre da culinária Shojin Ryori, com base natural de vegetais, seguindo os preceitos budistas, informa que estes produtos são mais adequados para as alimentações, notadamente dos japoneses.

Certamente, alguns hábitos alimentares recentes, como os de fast food, intensos em gorduras saturadas, propiciam o aumento da obesidade, que favorece uma série de moléstias. Portanto, a alimentação balanceada, ajustada aos hábitos recentes dos seres humanos, parece recomendável para os que utilizam menos energia do que no passado, efetuando menos exercícios físicos.


2 Comentários para “Digestões dos Japoneses Diferem dos Ocidentais”

  1. Naomi
    1  escreveu às 17:13 em 8 de Abril de 2010:

    Exatamente como V.diz. Assim também aos japoneses falta a enzima (lactase) que hidrolisa o açucar do leite de vaca, lactose. Isso pode causar forte intolerância a laticínios (manteiga, queijo amarelo, leite integral…), que leva à morte, se insistido.

    E como no Japão tampouco havia a cultura da uva, muitos japoneses desenvolvem intolerância ao vinho. Cada povo, cada cultura: aos poucos os orientais vamo-nos ajustando aos hábitos alimentares ocidentais, e vice-versa. Mas sábios talvez sejam os bichos: só tomam leite quando bebês, e dispensam bebidas fermentadas ou alcoólicas em qualquer idade…

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 18:34 em 8 de Abril de 2010:

    Cara Naomi Doy,

    Fui informado por um médico japonês que a pressão externa induzindo os japoneses a consumirem mais carnes e outros produtos industrializados, para os quais não estão preparados, tem aumentado os problemas de saúde entre eles. Como a adaptação do corpo humano aos novos hábitos é demorada, parece recomendável que descendentes de japoneses consumam moderadamente as carnes, como as bovinas. O Chef Toshio Tanahashi prometeu voltar ao Brasil para desenvolver uma campanha pelo consumo de mais vegetais, notadamente pelos nikkeis.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: