Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Gastronomia Internacional em Tóquio

23 de Janeiro de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Gastronomia, Notícias, webtown | Tags: , ,

Muitos críticos de gastronomia consideram que Tóquio é hoje uma das metrópoles onde se pode encontrar uma culinária interessante, combinando influências criativas de diversos países. O crítico Robbie Swinnerton publicou no The Japan Times um interessante artigo sobre um restaurante criativo que trabalha com a influência de Kyoto-italiana na área que chama de Yoyogi Village.

Como em todas as grandes metrópoles, Tóquio conta com recantos como Yoyogi Village onde acabam se concentrando estabelecimentos comerciais criativos, onde também existem restaurantes de qualidade que são procurados por gourmets locais ou viajantes.

fg20120120rsafg20120120rsbfg20120120rsc

Fotos: Robbie Swinnerton

Segundo o crítico, muito antes de jantar e de ver a fachada do restaurante já se fica com a sensação que vai gostar do estabelecimento, pois o local onde ele se encontra, Yoyogi Village, já proporciona ao Code Kurkko todas as indicações para tanto. Inicialmente, o edifício de baixa estatura, não um enorme edifício, é a antítese dos monumentais arranha-céus que passaram a dominar a cidade. O contraste com a vizinhança é de tirar o fôlego.

Passa-se para esta aldeia de pequenas lojas, café e bares, com a rua serpenteando um paisagismo de plantas exóticas, para chegar ao prédio de dois andares que abriga este Code Kurkko. Se de dia impressiona, à noite a iluminação valoriza a parede de vegetação viva, até chegar à sala VIP. De um lado, um bar elegante e espaçoso, e de outro, uma cozinha aberta. Pode-se chamar de “dream team tie-up”. Fica próximo à famosa Omotesando.

O chef Yasuhiro Sasajima, que já tem uma ampla experiência, apresenta no almoço, segundo o crítico, um prato soberbo de enguia envolto em massa de pastelaria, frito, coberto por um Asari-jiru, caldo claro de molusco, com mitsuba e um ovo mal cozido, com um toque de sansho, um tempero japonês.

Em seguida, um buri mal passado na forma de tataki, sobre um monte de brotos de verduras, com espuma branca. Um spaghettini com camarão ama-ebi com ovas de mullet, e uma pitada de pimenta. O prato principal era um fricassé de frango laminado levemente grelhado sobre carvão, com uma seleção de legumes.

Para terminar, um tiramissu de chá verde, com creme de leite e um sorvete aromatizado com hojicha (chá torrado), e uma panna cotta com café expresso, com molho de caramelo.

Este tipo de cardápio é servido também no jantar, mais rico, que pode ser embalado por algumas garrafas de um bom vinho.

Bom apetite, e como gostaria de voltar brevemente a Tóquio.

A crítica completa pode ser encontrada no:

http://www.japantimes.co.jp/cgi-bin/fg20120120rs.html

e as informações sobre Yoyogi Village no:www.yoyogi-vilage.jp/



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: