Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Melhoria de Qualidade dos Produtos da Procter & Gamble

23 de Fevereiro de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

clip_image002Uma notícia foi publicada no Valor Econômico reproduzindo um artigo elaborado por Lauren Coleman-Lochner, da Bloomberg, informando que o novo CEO da P&G David Taylor pretende melhorar a qualidade dos seus produtos.

David Taylor, novo CEO da P&G

Muitas multinacionais estão sentadas nos seus louros e estão colhendo crescimentos modestos nas suas vendas em todo o mundo. A Procter & Gamble trabalha com uma ampla gama de produtos conhecidos, inclusive no mercado brasileiro, e, como um consumidor de um dos seus produtos onde são praticamente monopolistas, sou daqueles que estão insatisfeitos com suas indiferenças que visam somente resultados, sem deixar seus consumidores satisfeitos.

clip_image004O novo CEO utilizou uma expressão que se encaixa exatamente nas minhas queixas, quando se refere ao lançamento da nova Gillette ProShield. “O verdadeiro padrão que tentaremos alcançar é fazer uma diferença que arranca um ‘uau” no primeiro uso”. Mas é preciso que esta qualidade seja preservada, pois os consumidores estão sendo enganados pela ganância da multinacional, sem a manutenção de sua qualidade, lição que deveria ser considerada por qualquer empresa de respeito.

A Gillette contava no passado com somente uma lâmina, passou para duas e depois para três. Atualmente, está até com cinco lâminas, que pioraram de qualidade com o tempo para forçar os consumidores a usarem novos aparelhos.

Além destas multinacionais melhorarem a qualidade dos seus produtos, precisam ter um código de ética de profundo respeito aos seus consumidores, para que eles não se sintam enganados e passem a consumir outros produtos, pois existem alternativas.

Este tipo de desrespeito parece mais acentuado em mercados como o brasileiro, onde a concorrência não é muito acirrada. Mas, com o mundo globalizado, está se dispondo de alternativas de outros produtores.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: