Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Irregularidades Climáticas Parcialmente Com o El Niño

11 de Maio de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , , ,

clip_image002As irregularidades climáticas, com secas e inundações, em parte com a contribuição do El Niño, estão afetando o mundo, inclusive o Brasil.

 

Tabela constante do artigo na Folha de S.Paulo

A irregularidade climática está ocorrendo em muitas partes do mundo e, se provoca prejuízos para muitos atingidos, melhora os preços das commodities agrícolas, beneficiando as exportações brasileiras como as da soja. As perspectivas são incertas tanto para 2016 como para a próxima safra, com os agricultores apreensivos com os preparos de suas terras. Estes problemas climáticos podem ser previstos em grande escala, mas não existem precisão dos locais que serão atingidos e quando.

O que vem acontecendo com alguns produtos como o arroz, importante na Ásia, é que os centros de pesquisas que trabalham muitos anos desenvolveram variedades que resistem às secas, excessos de chuvas como altas temperaturas. Isso exige muito tempo, mas é o que a Embrapa terá que fazer, com a cooperação internacional, para minimizar os riscos climáticos para produtos como a soja e o milho, importantes para o Brasil.

clip_image003

Áreas de Mato Grosso preparados para plantios

Outra possibilidade seria o uso da irrigação com o uso do pivot central, mas que exige pesados investimentos e disponibilidade de água e energia elétrica, que acabam sendo destinados para a produção de sementes e mais do que duas colheitas por ano de produtos diferentes que propiciem retornos para os investimentos.

clip_image005

Uso de pivot central onde se dispõe de água e energia elétrica

O que parece incontrolável são as irregularidades climáticas que parece estar se acentuando com o aquecimento global, problema que poderá ser atenuado somente com a cooperação internacional, demandando décadas para a sua melhora. Para a produção de grandes volumes de cereais, tudo indica que os avanços nos conhecimentos do genoma aceleram a criação de variedades de cereais mais adequados para cada região brasileira, pois até o momento as sementes básicas ainda são as mesmas utilizadas do Rio Grande do Sul até o Maranhão.

O exemplo do que está acontecendo com o arroz na Ásia é animador para superarem as incertezas climáticas.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: