Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Fenômeno Climático Raro nos EUA

5 de Janeiro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias | Tags: , ,

clip_image002Um artigo de Laris Karklis, Lauren Tierney e John Muyskens publicado no The Washington Post mostra de forma muito clara o fenômeno climático que está ocorrendo nestes dias nos Estados Unidos, provocando até nevadas na Flórida e com riscos de um ciclone que pode atingir toda a Costa Leste dos Estados Unidos.

Mapa dos EUA mostrando a costa Leste com temperaturas que chegam a -10ºC e a Oeste com +10ºC publicado no The Washington Post, cujo artigo vale a pena ser lido na íntegra

Mesmo que sejam comuns as massas frias oriundas do Canadá, passando pelos Grandes Lagos, chegarem ao Nordeste dos Estados Unidos, neste ano ela está muito mais forte a ponto de provocar nevadas na Flórida. O inusitado é que a Costa Oeste vem mantendo uma temperatura acima do usual para a época naquele país. Todos estão sendo informados sobre os problemas na região de Nova York, inclusive com a impossibilidade do uso dos aviões.

Esta massa fria também provoca no Atlântico uma forte possibilidade de um ciclone que estão chamando de bomba, decorrente de uma massa que passa por uma rotação que atinge a mesma costa, podendo provocar inundações que costumam ocorrer no verão daquele país.

clip_image003

Mapa ilustrativo publicado no The Washington Post

Os noticiários dos jornais estão informando que muitas mortes estão sendo provocadas por este fenômeno climático nos Estados Unidos, fazendo com que o trânsito, mesmos nas grandes metrópoles, fique complicado, deixando as escolas fechadas. Existem notícias que muitos animais estão sendo afetados. Nas estradas da região, o transporte está praticamente impossível, afetando até os grandes aeroportos como os de Nova York.

Por enquanto, não existem informações sobre os danos econômicos, esperando-se que possíveis inundações sejam menores. Espera-se que o fenômeno seja de curto prazo, mas existem também outras informações da Europa e da Ásia que frios intensos estão ocorrendo com ventos fortes.

Não parece adequado que o Donald Trump faça graça com este desastre, manifestando que ele desejaria que o aquecimento global ajudasse a minorar o atual problema, pois os dados existentes informam que o ano de 2017 superou o calor de 2016 que já era recorde.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: