Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Sistema Tenta Reduzir o Desperdício de Alimentos no Japão

19 de Janeiro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , , ,

clip_image002Está aumentando a consciência no mundo que muitos alimentos são desperdiçados por ultrapassar os prazos de validade estabelecidos. No Japão, está se testando um sistema que oferece vantagens para os que consomem estes produtos nas proximidades dos prazos estabelecidos.

Um aplicativo do smartphone para premiar os que consomem produtos próximos das datas máximas de suas validades. Foto constante do artigo no Yomiuri Shimbun

Um artigo publicado no Yomiuri Shimbun informa que o governo metropolitano de Tóquio, com a colaboração a empresa de telefonia NTT Docomo, está testando um novo sistema visando a redução dos desperdícios de alimentos por terem atingido a data máxima de sua validade. Os consumidores que colaborarem recebem um prêmio correspondente a 20% de suas compras. Muitos consumidores desejavam colaborar, mas não sabiam como deveriam proceder. Agora, usando um aplicativo do smartphone, comprova-se por foto as ofertas nos supermercados e, na medida em que a entrega do produto é confirmada pelo estabelecimento, o consumidor fica com um crédito correspondente a 20% do valor de sua compra. Isto é efetuado inclusive nas vendas com as entregas proporcionadas pelas lojas.

O projeto que tem o nome “EcoBuy” começou num supermercado chamado Mini Piago, em Tóquio, incluindo mais de 30 itens, que vão desde produtos de consumo diário, peixes crus e queijos. A data da validade do produto está explícita nas suas embalagens. No Japão, as compras destes produtos costumam ser diárias não havendo o hábito de compras para uma semana ou mês, tanto diante dos espaços necessários para sua estocagem em casa como o desejo de consumo de produtos frescos.

Nas lojas de departamento que costumam contar com alimentos para serem consumidos em casa diariamente, é usual haver uma hora da “chepa” no fim da tarde, quando os produtos que estão ameaçados de ficar sobrando são “liquidados” com grandes descontos. São produtos de alta qualidade.

Nos Estados Unidos, muitas redes de lojas que vendem produtos prontos como salada e semelhantes recolhem no fim do dia todo o estoque que é entregue para as instituições de caridade no mesmo dia. Todos admitem que o volume destes produtos seja expressivo. Em São Paulo, no Mercado Municipal os donos de bancas se organizavam para diariamente recolher tudo que não foi vendido, para abastecerem as instituições de caridade que atendiam crianças, idosos e outros necessitados.

Quanto aos produtos alimentícios de maior duração, os fabricantes já estão excluindo o dia máximo, de forma que o vencimento para o uso já ocorre no dia anterior. Todos os cuidados estão sendo tomados quanto à qualidade, ainda que procurando reduzir os desperdícios com tantos alimentos que demandaram muito trabalho para ser produzidos. No outro extremo, estão os refugiados e carentes que não têm o que comer…



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: