Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

O Brasil e o Mundial de Esportes Aquáticos Kazan 2015

3 de agosto de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

Ana Marcela Cunha, 25 anos, é a bicampeã mundial de maratona feminina aquática de 25 km em Kazan 2015, a prova mais dura da natação, com 5h13min47s. Esta baiana já foi campeã em Xangai na última competição mundial desta especialidade. Também recebeu a medalha de prata na equipe mista de 5 km e bronze nos 10 km individual na atual competição, ainda em andamento.

clip_image002

Ana Marcela Cunha, bicampeã na maratona aquática de 25 km

Ela merece ser considerada a maior estrela brasileira da natação, mas ainda não é reconhecida pelo público em geral e não especializado, o que se espera ser ressaltada com estes feitos, que já a asseguram para as Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro.

Como a competição ainda não foi concluída, ainda não temos os resultados dos demais competidores brasileiros, mas dificilmente teremos alguém que consiga posições mais expressivas que ela.

Na Pan Toronto 2015, a natação conseguiu muitos bons resultados, mas é uma competição regional, enquanto o Mundial Kazan 2015, além de concentradas nas modalidades aquáticas, conta com a participação dos melhores atletas que atuam na água.

Ana Marcela Cunha preenche todas as condições para se tornar a maior estrela brasileira às vésperas da Olimpíada 2016 do Rio de Janeiro, quando poucos brasileiros conseguiram marcas mundiais recentemente. O tempo disponível para estes aperfeiçoamentos são curtos, todas estas modalidades envolvem treinamentos sistemáticos e por um longo período. Ela vem apresentando uma evolução invejável, é jovem ainda, tendo todas as condições para as suas especialidades que são de longas distâncias, onde as surpresas são mais difíceis.

Os patrocinadores e as autoridades devem reconhecer a visibilidade que ela conquistará nos próximos meses, e seus esforços devem merecer reconhecimentos importantes, que lhes proporcione condições para continuar avançando em sua vitoriosa caminhada. E estimule outros esportistas brasileiros, principalmente os mais jovens.