Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Notícias Japonesas Sobre Energias

4 de outubro de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , | 2 Comentários »

Sendo o Japão um dos países que enfrentam os problemas relacionados com a escassez de energia, nada mais natural que muitas de suas empresas voltem suas atenções para as pesquisas relacionadas com fontes alternativas, bem como a melhor utilização de todos os conhecimentos que tenha algo com o setor. Elas foram divulgadas em artigos publicados pelo jornal Nikkei. A Toyota, conhecida no setor automobilístico (já foi a principal produtora de teares no passado), anuncia avanços na área de biocombustíveis que não utilizem concorrentes dos alimentos.

E a NEC, conhecida no setor elétrico e de comunicação, junto com outras empresas e a Universidade de Tokyo, anuncia pesquisas para o desenvolvimento de sistemas que facilitem o aproveitamento de energias, reduzindo os consumos dos não renováveis. Esta empresa possui uma escola com a National Institute of Advanced Industrial Technology, e formou um consórcio para comercializar uma rede digital inventada pelo professor Rikiya Abe, da Universidade de Tokyo.

toyota_tech_centerNationalInstituteOfAdvancedIndustrialScienceAndTechnologyAISTCentral

Centro de Pesquisas da Toyota e do Aist National Institute of Advanced Industrial Technology

O etanol desenvolvido pela Toyota usa uma gramínea conhecida, a napier. A recombinação tecnológica permite o desenvolvimento de um novo gen, que é altamente eficiente na fermentação, produzindo um açúcar quando as fibras da planta são quebradas. Segundo a Toyota, 87% delas são transformadas em etanol, superando a tradicional que atinge 84%.

A Toyota vai continuar suas pesquisas nos próximos anos, inclusive com a possibilidade de trabalhar em conjunto com outras organizações, visando principalmente a redução dos custos de produção dos biocombustíveis, abaixo da gasolina. Os automóveis que utilizam etanol são comercializados no Brasil e em outros mercados, mas afeta as produções de outros alimentos provocando flutuações nos seus preços, o que se deseja evitar.

A rede digital estudada pela NEC utiliza caminhos semelhantes ao da Internet. Produções pequenas de unidades descentralizadas, como a solar ou eólica, podem ser distribuídas por dezenas ou centenas de residências, dependendo da demanda. Baterias de armazenagem também podem ser utilizadas. O atual consórcio está convidando outras empresas pesadas de energia para juntar os seus esforços nesta rede digital e suas rotas.

As pequenas redes não necessitam de equipamentos pesados de alto custo, podendo ser utilizadas em localidades limitadas, aproveitando as energias renováveis. O consórcio está se entendendo com a US Eletric Power Resarch Institute este ano, planejando um projeto de teste em Bangladesh. Nos países desenvolvidos, pretendem-se usar a rede digital para evitar novos grandes investimentos.

Nos países emergentes, espera-se evitar grandes redes a custos elevados. O grupo espera poder comercializar estas redes digitais em três anos.

Os problemas energéticos acabam multiplicando iniciativas pioneiras que permitem resolver alguns das suas limitações.


2 Comentários para “Notícias Japonesas Sobre Energias”

  1. Rafael Sugano
    1  escreveu às 11:18 em 5 de outubro de 2011:

    Olá sr. Yokota

    Este é um vídeo muito interessante, divulgado através do canal “Universidade das Nações Unidas” do youtube:

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 11:38 em 5 de outubro de 2011:

    Caro Rafael Sugano,

    Muito obrigado. Vou tentar aproveitá-lo também para um artigo a ser postado.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: