Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Resultados nos Varejos Japoneses

16 de Janeiro de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

Uma notícia publicada neste sábado no jornal econômico japonês Nikkei informa que algumas alterações se observaram no comportamento do varejo. As redes de lojas de conveniência foram ágeis para se adaptarem às modificações que estão se processando, registrando resultados superiores aos esperados em 2011. Segundo Noritoshi Murata, presidente da cadeia Seven & I Holdings, no ano que deve se completar no próximo dia 29 de fevereiro, eles devem se aproximar de um lucro operacional em torno de US$ 4 bilhões, um recorde para a organização e acima das expectativas para o ano.

As informações de outras organizações, como a cadeia de lojas de conveniência e supermercados, confirmam expectativas semelhantes. A Seven Eleven Japan deve acusar um crescimento de 6% nos seus resultados anuais, tendo atraído para os seus estabelecimentos clientes não tradicionais, como idosos e mulheres, oferecendo sobremesas de conhecidas marcas a preços razoáveis. Comparando as mesmas lojas nos últimos nove meses, as vendas de cigarros, que aumentaram seus preços (a produção de cigarros no Japão é um monopólio estatal), elevaram-se em 8%. As lojas de vendas de mercadorias em geral da Ito-Yokado também melhoraram os seus resultados, e os prejuízos das vendas das lojas de roupa decresceram rapidamente.

Nni20120113D1301A09129876untitled

Noritoshi Murata presidente da Seven & I Holding

Estes dados sugerem que o varejo japonês adaptou-se à crise que se desencadeou depois do terremoto, tsunami e radiação de março do ano passado, e os consumidores passaram a utilizar as lojas de conveniência que oferecem produtos mais baratos que os estabelecimentos mais tradicionais.

A rede de supermercados York-Benimaru, baseada no Nordeste do Japão, mais atingido pelos desastres naturais, conseguiu superar as previsões, beneficiado pelas demandas decorrentes dos esforços de reconstrução, com vendas de alimentos e produtos de laticínios. As estimativas dos empresários deste tipo de varejo no Japão são de aumentos substanciais de vendas e resultados no próximo ano.

Estes resultados são surpreendentes para os analistas do exterior que esperavam que os resultados no varejo japonês fossem fortemente afetados negativamente pelos desastres naturais sofridos pelo Japão.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: