Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Gigantesca Campanha na China Contra a Corrupção

4 de Março de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Notícias, Política | Tags: , , ,

O que já vinha sendo anunciado pelos sites em chinês consta agora de um longo artigo divulgado pela Bloomberg, informando que o presidente Xi Jinping desencadeou uma gigantesca campanha contra a corrupção, um dos males que atinge a China de forma visceral. Uma figura de proa, Zhou Yongkang, aposentado do Comitê Permanente do Politburo chinês, que liderava a Companhia Nacional de Petróleo e a agência doméstica de segurança da China estaria em foco. Esta campanha está sendo considerada a mais ambiciosa por especialistas nestes assuntos chineses, como o professor Anthony Saich, da Universidade de Harvard, pesquisador William Overholt, presidente do Instituto Global de Fung de Hong Kong, e o professor Andrew Wederman, da Georgia State University entre outros.

Haverá uma reunião do Congresso Nacional do Povo e benefícios generosos serão proibidos. Os delegados serão servidos em bufê e experimentarão a nova austeridade do governo. A Comissão de Inspeção da Disciplina começou uma auditoria de dois meses sobre grandes projetos como a Usina de Três Gargantas, hoje considerada a maior do mundo, mudando seus escritórios para instalações modestas, como rebaixando os automóveis que estão sendo utilizados. Mais de 50 oficiais chineses estão sob investigações, notadamente na província de Guangdong. Eles já puniram no ano passado 182 mil oficiais por corrupção, 13% mais que no ano anterior. Policiais estão sendo acusados por não combater a prostituição.

xi jinpingmapa_china

Xi Jinping

Empresas estrangeiras também estão sendo atingidas pela campanha, como o laboratório GlaxoSmithKline e a produtora de yogurt Danone por pagarem assessorias médicas para promover seus produtos. Ambas estão anunciando medidas disciplinares adicionais e controle de subornos em mercados emergentes.

A campanha já está atingindo produtores de bens de luxo como as bolsas da Gucci, automóveis da Ferrari e até bebidas finas chinesas servidas em banquetes. Os crescimentos das suas vendas registraram menor crescimento em 2013 comparado com os anos anteriores. Os shoppings de luxo estão sentindo a redução de eventos e empresas imobiliárias também estão considerando seus riscos ao aceitarem participações de alguns grupos.

Alguns analistas se preocupam se Xi Jinping está rompendo um tabu atingindo companheiros de Zhou Yongkang, com possibilidade de desestabilizar o equilíbrio entre facções antigas do Partido. Os cargos que foram ocupados por ele eram poderosos, e o orçamento de segurança cresceu mais que o da defesa externa. Em 2013 teria atingido mais de US$ 125 bilhões.

Auxiliares vinculados a Zhou Yongkang ocupavam postos importantes, e existem indícios que tanto ele como seus familiares estão sendo objetos de investigações que estão a ponto de serem concluídas.

A natureza opaca destes assuntos na China não permite distinguir o que seria diretamente contra Zhou Yongkang e o que estaria ligado com o Bo Xilai que já foi condenado. Como a corrupção na China é generalizada, analistas como Dali Yang, professor da Universidade de Chicago, se preocupa com as ações populistas que foram atribuídas a Bo Xilai, quando o próprio Xi Jinping vem aproveitando alguns eventos visando se popularizar. Sempre existe a possibilidade que se tenha que cortar na própria carne…



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: