Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Problemas com a Petrobras no The Wall Street Journal

2 de Fevereiro de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, Política | Tags: , , ,

clip_image002Como não poderia deixar de ser, lamentavelmente os escândalos relacionados com a Petrobras estão sendo divulgados pelo site do The Wall Street Journal, informando que deve atingir a economia brasileira, como já vem ocorrendo na imprensa mundial.

Foto que ilustra o artigo do The Wall Street Journal

Para um dos principais jornais econômicos do mundo, o The Wall Street Journal, o problema enfrentado pelo país com o escândalo da Petrobras não poderia passar em brancas nuvens. Num artigo elaborado por Marla Dickerson e Rogerio Jelmayer, aquele jornal divulga um extenso artigo no seu site, com muitos dados coletados na imprensa brasileira.

Informa que, além de funcionários e dirigentes daquela estatal, empreiteiras e os fornecedores da Petrobras já estão sendo afetados, pois os bancos estão se retraindo nos seus empréstimos, diante dos possíveis prejuízos com que devem arcar. Também trabalhadores modestos de empresas contratadas estão sendo dispensados. Tudo deve agravar o crescimento da economia brasileira que já estava previsto para ser modesto.

Mas, informa-se que os corruptos estão sendo presos, e o governo coloca a posição que as empresas não devem ser afetadas, pois comprometeriam ainda mais a sua colaboração no crescimento da economia brasileira. Os títulos da Petrobras já estão sendo cotados nos seus valores mínimos, e ainda não se consegue um balanço auditado com todas as perdas.

O artigo alerta sobre a importância da Petrobras, que responde por cerca de 10% dos investimentos brasileiros. Os seus projetos devem ser reduzidos em cerca de 20%. A repercussão da estatal em toda a economia brasileira está sendo ressaltada, afirmando-se que os ratings devem ser rebaixados.

A esperança do Brasil se tornar o quinto produtor de petróleo do mundo também parece comprometido, notadamente usando o chamado pré-sal. Ainda que tudo isto seja lamentável, parece importante que todas as dificuldades fiquem explícitas, para que o atual governo tenha uma programação mais realista.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: