Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Elevadas Expectativas Políticas Sobre Myanmar

15 de Março de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Política | Tags: , ,

sunO Myanmar está conseguindo passar de um dos regimes militares mais radicais para um sistema político democrático graças à competência da Prêmio Nobel Aung San Suu Kyi.

Prêmio Nobel Aung San Suu Kyi, a grande líder política de Myanmar

A Prêmio Nobel Aung San Suu Kyi, perseguida por décadas pelos militares mais radicais de seu país, teve a paciência para conquistar a democratização de Myanmar, sendo atualmente o seu mais importante líder político, eleita com lugar no seu Parlamento. Tendo restrições pessoais para ser a presidente, escolheu Htin Kyaw, seu braço direito e presidente da instituição filantrópica que atua com os recursos conseguidos por ela, para ser o novo presidente do país. Como vice-presidentes, conta com Myint Swe, um militar de longa carreira da etnia Mon, considerado de linha dura, e Van Thio, que possui boas relações diplomáticas e é da etnia Chin. Espera-se que esta formidável montagem política consiga governar Myanmar.

clip_image004

Htin Kyaw, braço direito de Suu Kyi, é o novo presidente de Myanmar.Foto: Soe Zeya Tun/Reuters

Ninguém pode imaginar que transições de regimes militares radicais para sistemas democráticos sejam fáceis de serem efetuadas, mas até agora Myanmar vem relevando uma grande capacidade para se adaptar às novas situações, com a contribuição fundamental da Prêmio Nobel Aung San Suu Kyi, líder do National League for Democracy, vencedor das eleições.

Mas existe uma esperança fundada na evolução política recente daquele país que pode servir de exemplo para muitos outros do Sudeste Asiático, da África como da América Latina, que necessitam evoluir para a democracia política. Além da persistência, parece indispensável se ter uma noção clara do progresso possível, com um equacionamento que leve em consideração as correntes políticas de cada país, e as limitações que podem ser superadas.

O assunto mereceu um despacho da agência Kyodo, que acabou sendo publicado no Nikkei Asian Review, mas outros veículos importantes no cenário internacional também publicam matérias sobre o tema, com torcida pelo sucesso destas evoluções.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: