Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Mísseis com Tecnologia de Ponta no Japão

23 de Maio de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Política | Tags: , ,

clip_image002Um artigo de Masayuki Yuda, publicado no site do Nikkei Asian Review, informa que o contratorpedeiro USS Milius está estacionado em Yokosuka, a cerca de 45 quilômetros de Tóquio, com mísseis de alta tecnologia equipados com um sistema Aegis Baseline 9, considerado o mais avançado para abater possíveis foguetes que possam atacar o Japão.

Foto do contratorpedeiro USS Milius constante do artigo no Nikkei Asian Review, que deve ser lido na íntegra

Ainda que a notícia possa ser confortadora, momentaneamente, para a população japonesa que teme possíveis ataques com foguetes, do ponto de vista geopolítico, a medida aumenta a dependência do Japão, para a sua defesa externa, do suporte dos Estados Unidos, quando a política deveria estar concentrada no melhor aparelhamento do Sistema de Autodefesa japonês para cuidar de seus problemas internacionais. O Japão, que vem dependendo dos norte-americanos desde o fim da Segunda Guerra Mundial, permanece com um país não totalmente independente, podendo tomar as medidas que sejam do seu interesse, como nos atuais conflitos de comércio internacional.

Os Estados Unidos aumentam suas possibilidades de defesa dos oceanos Índico e Pacífico diante do aumento da capacidade militar da China nestas regiões. O USS Milius poderia atuar, além de defesa contra mísseis balísticos, nas guerras de superfície e submarinas, contando com cerca de 300 oficiais a bordo.

De imediato, poderia atuar na neutralização de possíveis mísseis balísticos da Coreia do Norte, ainda que haja negociações em marcha para a desativação do que existe naquele país de foguetes capazes de transportar armamentos atômicos.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: