Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Tipos de Automóveis com Demanda em Alta na China

18 de Maio de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais | Tags: , ,

Um artigo publicado pelo jornal japonês Nikkei informa que a indústria automobilística do Japão está mudando a sua estratégia com relação ao mercado chinês. Eles apostaram nos carros ecológicos de última geração, mas os consumidores chineses estão preferindo os chamados SUVs, ou seja, os veículos esportivos e utilitários, mesmo de custo mais elevado e mais poluente. O mercado da China está se diversificando e a Volkswagen, que detinha mais de 17% do mercado chinês, acusa uma ligeira queda, enquanto a coreana Hyundai e a GM americana se aproximam dos 10% do mercado cada. Tanto a Toyota quanto a Honda japonesa está em acentuada queda.

Na última exposição em abril último, em Xangai, os chineses ficaram impressionados com os carros ecológicos e de última geração dos japoneses, como os híbridos elétricos de luxo. Apesar dos problemas de energia da China, com a queda do consumo dos automóveis em abril último, que caiu para 0,25% ao ano, seus consumidores preferem os modelos do tipo SUV, cuja demanda cresce mais de 10% ao ano. Até a chinesa Chery está introduzindo o seu Tiggo SUV, e o BYD que é um produtor de bateria elétrica lançou o seu primeiro SUV, o S6.

imagesimagesCAM53HMH

Mesmo num mercado extremamente controlado com o da China, estas coisas acontecem. As estatais chinesas Saic e Faw, bem como a privada Chery e BYD, apresentaram veículos híbridos com eletricidade em Xangai. Mas foi um SUV que acabou se destacando.

Com o padrão de vida melhorando rapidamente, os chineses estão se tornando mais seletivos nas suas compras. Os SUVs produzidos internamente estão sendo vendidos a cerca de US$ 12.000 por unidade, menos da metade dos similares japoneses. Os competidores da Vokswagen estão oferecendo modelos ajustados às tendências do mercado. Os japoneses estão perdendo mercado.

O mercado chinês, o terceiro do mundo, está se apresentando de forma complexa. O jornal Nikkei entende que os japoneses precisam mudar rapidamente para uma estratégia mais sofisticada para ajustar-se às preferências deste mercado de 1,3 bilhões de pessoas.

Este tipo de contradição pode ser encontrado em todos os mercados emergentes, onde as velocidades das mudanças são rápidas nas diversas faixas em que se encontram os consumidores, sofrendo fortes efeitos de demonstrações provenientes do exterior. Só os produtores que possuem a flexibilidade para rápidos ajustamentos poderão continuar competitivos, ganhando importante parcela destes mercados.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: