Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Engenharia Para o Trem Rápido

18 de janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Trem Rápido | Tags: , , ,

O Brasil comprovou que é fazendo que se aprende a projetar com maior eficiência. Quando os chineses se propõem a executar em poucos anos 16.000 quilômetros de trem rápido, há que se respeitar a sua capacidade de projetar túneis, viadutos e outras obras de arte.

Quando o Brasil projetou e construiu Itaipu, tinha acumulado a melhor engenharia na construção de grandes barragens e hidroelétricas, pois vinha construindo um grande número de usinas à montante, que teve um coroamento com o complexo de Urubupungá, com Ilha Solteira e Jupiá.

Leia o restante desse texto »


As Boas Mulheres da China

18 de janeiro de 2010
Por: Naomi Doy | Seção: Livros e Filmes | Tags: , , , | 2 Comentários »

A autora deste livro é Xinran, jornalista, professora na School of Oriental and African Studies, Universidade de Londres, e ex-apresentadora de programas de rádio em Nanquim. Foi editada pela Companhia das Letras, em 2003.

Sempre me intrigou a presença marcante das estudantes chineses nas universidades americanas de elite, notadamente Stanford ou Berkeley, na Califórnia e Colúmbia, em Nova Iorque. E no meio do jungle de cérebros e competições, as jovens chinesas sempre se sobressaíram, brilhantes e determinadas, famosas pelo apego aos livros, aos estudos e às pesquisas.

Leia o restante desse texto »


Fórum de Cooperação do Leste Asiático – América Latina

18 de janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , ,

Foi aberto no último sábado, dia 16 de janeiro, em Tóquio, o Fealac – Forum for East Asian – Latin America Cooperation. Apesar da saudação de abertura do primeiro-ministro japonês Yukio Hatoyama, que lamentou o terremoto de Haiti, a notícia não mereceu grande destaque na imprensa japonesa. Ela está absorvida pelos problemas enfrentados pelo secretário geral do DPJ – Partido Democrata do Japão, o principal da situação, e outros assuntos em pauta.

Leia o restante desse texto »


Revendo o Clássico “Rashomon”

18 de janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Livros e Filmes | Tags: , , , , , | 6 Comentários »

Este clássico do diretor japonês Akira Kurosawa, revisto num vídeo, é trabalho universal como toda obra-prima, pois trata de forma surpreendente a análise da natureza humana. Foi o primeiro filme do pós-guerra que fez sucesso no Ocidente. Elaborado em 1960, ainda hoje é admirado por muitos, tendo um elenco de atores que trabalharam com Kurosawa por décadas. Com “Rashomon”. o mundo ficou sabendo que o Japão tinha outros cineastas que passaram a merecer atenção.

“Rashomon” é o nome do portal de um templo, que no filme é apresentado como uma ruína. Durante um temporal, há uma conversa entre um monge, um lenhador e um mendigo sobre um assassinato que teria ocorrido recentemente. Na realidade, Kurosawa, segundo o doutor Tadao Sonoda, médico estudioso de temas japoneses, baseou-se em dois contos, um deles chamado “No Bosque”.

Leia o restante desse texto »


Vietnam, o Novo Tigre Asiático

17 de janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Intercâmbios | Tags: , , , ,

Um dos países conhecidos pelos sul-americanos mais pelas guerras com os franceses e depois com a dramática expulsão dos norte-americanos é o Vietnam. Hoje é considerado um dos mais promissores Tigres Asiáticos pelos que o conhecem profundamente, como um especialista da ONU que lá trabalha e com quem trocamos algumas informações.

É um país de somente cerca de 330 quilômetros quadrados, mas que conta com uma brilhante história de lutas e afirmação, e uma população superior a 83 milhões de habitantes, que continua crescendo mais de 2% ao ano. Seu PIB chega a US$ 240 bilhões e cresce 6% ao ano, taxa superior ao atual do Brasil.

Leia o restante desse texto »


Novo Uruguai

17 de janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Intercâmbios | Tags: , , , ,

Quando um amigo perguntou-me o que poderia ser feito no novo, mas pequeno Uruguai (só tem cerca de 19,8 quilômetros quadrados), lembrei-me de duas coisas que me ficaram na memória: um experiente banqueiro internacional informou-me que, aposentado, iria viver no Uruguai que tem um dos melhores sistemas tributários para pessoas como ele; o caso de um Estado-Cidade que é Cingapura, com seu sucesso reconhecido.

No Uruguai, a oposição ganhou as eleições e é constituída por muitos antigos “tupamaros”, que devem assumir o poder em março próximo. Só tem 3,3 milhões de habitantes e fica como um “sanduíche” entre a Argentina e o Brasil, pertencendo ao Mercosul, mas os uruguaios têm um nível de renda per capita superior ao dos brasileiros.

Leia o restante desse texto »


Panorama da Arte Chinesa em Português

16 de janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Livros e Filmes | Tags: , , , , ,

Quem deseja ter um panorama geral da arte chinesa nos últimos cinco mil anos não deve perder os dois volumes, em português e inglês, de alto luxo, editados pela Brasil Connects Cultura e Ecologia, baseados no que foi exposto na brilhante mostra realizada em 2003 no Ibirapuera, São Paulo.

Organizado pelos governos Brasileiro e Chinês, o primeiro volume refere-se às Relíquias de Shaanxi e os Guerreiros de Xian. Contém um didático cronograma, semelhante aos usados nos museus franceses, fazendo uma comparação do que ocorreu na China, no Velho Mundo, no Novo Mundo e no Brasil, nos últimos oito mil anos. Fica claro aos leitores o quanto é antiga e rica a cultura chinesa, documentada pelas relíquias que foram expostas.

Leia o restante desse texto »


Oswaldo Kawakami Pondera

16 de janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Empresas | Tags:

Todos os sul-americanos que trabalham com a Ásia conhecem Oswaldo Kawakami. Para os que ainda não têm este privilégio, vou apresentar algumas de suas qualificações. Ele é, por muitos anos, o presidente da Câmara Brasileira de Comércio no Japão. É CEO e presidente da Nansin Sekiyu KK, a refinaria adquirida há alguns anos pela Petrobras no Japão, e gerente geral da Petrobras em Tóquio, que supervisiona todas as operações na Ásia. Precisa de mais alguma coisa?

Certamente está entre os empresários sul-americanos mais bem sucedidos na Ásia, conhecendo profundamente as diferenças culturais de cada uma das localidades em que acumulou uma notável experiência. Ele observa que muitos dos nossos empresários acham que os orientais são iguais. Ledo engano, as diferenças locais precisam ser respeitadas.

Leia o restante desse texto »


Esforço Econômico Coreano com Preservação da Qualidade

16 de janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , , , , | 2 Comentários »

Como qualifica o embaixador brasileiro na Coreia do Sul, Edmundo Fujita, este país está consciente que deve desenvolver uma cultura de sanduíche, por estar entre dois gigantes econômicos: o Japão e a China. Com grande pragmatismo, sabendo que conta com um mercado interno ainda limitado, desenvolve esforços para se manter competitivo no mercado internacional.

Os 30 maiores conglomerados coreanos indicam que, neste ano de 2010, seus investimentos devem crescer em cerca de 16,3%, ao mesmo tempo em que o emprego cresce 8,7%. E é preciso notar que este esforço se efetua paralelamente a um dos maiores empenhos em melhorar as condições do meio ambiente.

Leia o restante desse texto »


O Dilema do Google na China

15 de janeiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais | Tags: , , , , | 1 Comentário »

A matéria de Jessica E. Vascellaro, do The Wall Street Journal, saiu no Valor Econômico de 15, 16 e 17 de Janeiro com o título de “Censura na China…”, quando meu texto sobre Empresas Estrangeiras na China envolvendo o Google foi elaborado no dia 14, em torno das 18h, como está registrado no meu computador. Não estou disputando a primazia, pois este assunto já estava no noticiário ha alguns dias, mas para evitar qualquer dúvida sobre plágio.

Só desejo opinar sobre o dilema que esta grande empresa, que está prestando um grande serviço no mundo, encontra-se colocada. Como expliquei, e a matéria do Valor Econômico confirma, muitas empresas estrangeiras, inclusive norte-americanas, não obtêm lucros na China, mas nas atividades que desenvolvem com produtos lá fabricados e comercializados no mundo todo.

Leia o restante desse texto »